"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

terça-feira, novembro 23, 2010

Menor é acusado de matar o pai; outro menor teria matado o padrasto

Ailton Limade
Rondonópolis

Duas tragédias em família marcaram, de forma negativa, o feriado da Sexta-Feira Santa em Rondonópolis. Na Vila Mamed, um adolescente de 16 anos de idade está sendo acusado de ter matado o próprio pai. O menor, segundo está relatado no BO registrado pela PM, alega que o pai estava embriagado e o agrediu. Ele então revidou, atirando várias vezes no próprio pai. No bairro Cascalhinho, a polícia registrou um drama semelhante. Um menor, também de 16 anos, é acusado de ter assassinado o padrasto a tiros.
Na Vila Mamed, pelo que está relatado no BO, o adolescente J.W.Z.G., residente na rua São Pedro, discutiu com o pai, o caminhoneiro Iles Roque Guimarães, de 42 anos de idade, que estava embriagado. O menor, segundo consta, foi agredido no rosto e reagiu, desferindo vários disparos que acabaram ceifando a vida do pai. Depois se entregou a polícia.
Segundo depoimento do menor na delegacia, o pai teria bebido durante todo o dia, e sempre que bebia, se transformava e o agredia, bem como à sua mãe. Na sexta-feira à noite, um pouco antes do jantar, por volta das 20h30, pai e filho começaram uma discussão e o caminhoneiro acabou agredindo o filho, desferindo socos no rosto do adolescente. A mãe, Sirlei Zatta, de 39 anos de idade, interferiu e também acabou agredida.
O filho, revoltado com a situação, se dirigiu até o seu quarto e pegou um revólver Taurus calibre 38, que adquirira recentemente por R$ 100,00 e efetuou um disparo contra o pai. Como não acertou, o pai teria dito: “Errou… Errou o tiro!”, então o rapaz efetuou mais cinco disparos e desta feita atingiu o alvo. Devido a gravidade dos ferimentos a vítima teve morte no local.
Segundo ainda seu depoimento à polícia, após ter atirado contra o pai, o menor pegou uma mochila com alguns pertences e fugiu tomando o rumo da BR-364. Ao passar sobre a ponte do Rio Vermelho, o rapaz jogou a arma nas águas do rio. Depois, tomou um táxi e se dirigiu até as proximidades do Pronto Atendimento (PA), onde ficou observando, de longe, para tentar descobrir alguma informação sobre o pai, se havia morrido ou não.
Por volta das 22h20, o menor se dirigiu até o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), ao lado da antiga rodoviária e se entregou, confessando que havia atirado contra o próprio pai. Encaminhado ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc), o rapaz ficou sabendo da morte do pai. O menor se disse arrependido por ter atirado e matado o pai, mas afirmou que estava assustado com as agressões sofridas e ainda com a zombaria do pai, quando atirou e errou o disparo. O menor foi autuado em flagrante delito por ato infracional de “homicídio qualificado” e encaminhado à Promotoria da Infância e Juventude.
No Cascalhinho, uma discussão entre a mulher e o amásio acabou envolvendo um menor de 16 anos, que saiu em defesa da mãe e resultou na morte, a tiros, do padrasto José Maria Nascimento de Araújo, de 30 anos de idade, natural de Manaus (AM).ç Segundo o BO da PM, W.B., de 16 anos de idade, chegou em casa e presenciou uma briga entre o padrasto e sua mãe, Romilda Beltran da Rocha. O adolescente tomou as dores da mãe e entrou na discussão com o padrasto. Em seguida, o menor saiu do local, afirmando que iria buscar uma arma e voltava. Conforme uma testemunha, José Nascimento também saiu, mas com o intuito de avisar a polícia. No entanto, acabou se encontrando com o menor que retornava de posse de uma arma de fogo, e acabou alvejado com vários tiros. No momento dos disparos, um dos tiros atingiu de raspão a mãe do adolescente que foi socorrida e encaminhada para atendimento médico no Pronto Atendimento (PA).
Depois do crime, o menor fugiu. A vítima teve morte no local. A polícia localizou uma faca próximo ao corpo de José Nascimento e que segundo testemunhas estava em poder do mesmo.
Fonte:http://www.24horasnews.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.