"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

quinta-feira, setembro 13, 2012

Cabo é preso com a boca na botija

Policial militar foi flagrado pelos colegas de farda, em Contagem, ao extorquir uma mulher

VINÍCIUS DE OLIVEIRA


Um policial militar foi preso anteontem, suspeito de extorquir e estuprar uma jovem de 22 anos em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. O crime teria sido cometido no bairro Maracanã, na noite do último domingo, pelo cabo Antônio Mendes Moura, do 39º Batalhão da Polícia Militar (PM), com a ajuda de dois comparsas. O suspeito nega o crime e afirma que teve um relacionamento anterior com a moça e que estava "apenas cobrando uma dívida".

Segundo a jovem, que pediu para não ser identificada, ela foi sequestrada em um bar, onde outros dois jovens - que também teriam sido extorquidos pelo militar e seus comparsas - teriam dito que o trio poderia encontrar drogas.

Ainda segundo a mulher, Mendes e dois amigos se aproximaram com o carro da mesa onde ela estava com duas amigas. Ele, então, deu dinheiro à moça e pediu que ela o ajudasse a comprar papelotes de cocaína. Ela atendeu ao pedido do militar. No entanto, depois de entregar os papelotes, foi puxada para dentro do veículo e obrigada a seguir com o trio e os outros dois jovens, também mantidos reféns.

Na cerca de uma hora em que ficou em poder dos suspeitos, a jovem teve que fazer uma transferência bancária no valor de R$ 190 para a conta do policial. Ela ainda teria sofrido abuso sexual. "Eu estava no colo deles (das duas outras vítimas), quando o policial abaixou meu short dizendo que ia me revistar. Aí ele colocou os dedos em minhas partes íntimas. Depois, me obrigou a lamber os dedos dele".

O policial teria ainda exigido que a vítima lhe entregasse um telefone celular, os documentos e um cartão bancário. Antes de libertar a moça e os dois rapazes em uma rua do bairro Maracanã, os suspeitos ainda teriam passado com eles na porta de suas casas.

Ameaça. Segundo a mulher, o policial a ameaçou de morte e disse que em breve voltaria para pegar dinheiro. Ele foi preso anteontem, depois de fazer vários telefonemas para a família da jovem, exigindo dinheiro. Os parentes da vítima pediram ajuda a outro policial militar - lotado no Batalhão Rotam -, que procurou o 18º Batalhão da PM, responsável pela região onde a moça mora.
Quando o cabo Mendes e um dos comparsas apareceram para pegar R$ 700, foram surpreendidos por uma emboscada feita pelos militares e presos em flagrante pela extorsão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.