"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

domingo, setembro 12, 2010

Projeto “Quem Ama Educa” trabalha com adolescentes infratores em Itaperuna RJ

Fundado em 2005, o projeto “Quem ama educa” é assistido pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e executado pela paróquia São José do Avahy. O projeto tem capacidade para atender a quinze adolescentes infratores, com idade de 12 a 17 anos, que são encaminhados pelo juiz da Vara da Infância e da Juventude da cidade de Itaperuna. Os adolescentes que praticam algum ato infracional são submetidos a um processo judicial para dar cumprimento à medida socioeducativa de liberdade assistida.
Coordenado por Elizabeth Diniz, o projeto “Quem ama educa” conta com o apoio de psicóloga, pedagoga, assistente jurídica e assistente social. “Nesse projeto o adolescente é assistido por uma equipe de técnicos variados. Cada profissional soma sua força trabalho, dedicação, criatividade, conhecimento e sabedoria para ser um instrumento de inovação na vida de cada adolescente, que passa no mínimo seis meses no projeto. Esse é o prazo da medida, que pode ser substituído ou prorrogado pelo juiz, diante da necessidade do caso concreto”, explica a coordenadora.
Ainda segundo Diniz, o projeto é uma medida socioeducativa prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente que exige que o adolescente infrator seja assistido por um orientador. “Toda área tem sua importância para o atendimento de cada adolescente, juntamente com acompanhamento da coordenação. Toda equipe trabalha na elaboração de atividades a serem realizadas pelos adolescentes. Diversos temas e textos são trabalhados, exercícios, questionários, algumas artes, bem como atividades de lazer e cultura, tudo para a ressocialização do adolescente”, diz.
Umas das características mais importantes do projeto é o relacionamento da equipe técnica com os adolescestes e familiares. “O respeito é fundamental. O projeto atende a pessoas muito especiais. Pessoas ainda em desenvolvimento físico, emocional e intelectual. Cada adolescente tem o seu particular valor, suas habilidades e suas fraquezas. A equipe deve sempre esta atenta para isso, pois o fato de cada adolescente ser encaminhando devido a prática do ato infracional aumenta a responsabilidade no atendimento prestado”, afirma a coordenadora. Para Elizabeth o grande desafio do projeto é afastar os adolescentes da criminalidade das drogas, do tráfico e da violência. Existe um empenho por parte dos profissionais para que os adolescentes voltem a estudar e possam conviver com seus familiares, em harmonia e respeito às regras sociais.
Parte do seu Imposto de Renda pode ser aplicado em projetos sociais da cidade - De acordo com o artigo 260 do Estatuto da Criança e do Adolescente, os contribuintes poderão deduzir do imposto devido, na declaração do Imposto sobre a Renda, o total das doações feitas aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente, no valor de 6% para pessoa física e mínimo de 1% para pessoa jurídica. O CMDCA de Itaperuna assiste os projetos “Quem ama Educa”, “Menina mulher”, “Musi@rte”, “Desate Esse Nó” da APAE e o projeto “Resgate de criança e adolescente vítimas de abuso ou violência sexual”.
“Há pessoas que têm medo de fazer a doação para o fundo municipal por que pensam que o dinheiro vai para a prefeitura. O município não meche nesse recurso! Somente o tesoureiro e o presidente do Conselho têm acesso a essa verba, que são aplicadas em projetos sociais”, esclarece Sérgio Martins. O presidente ainda destacou alguns benefícios para a realização das doações, dentre eles, a satisfação de aplicar recursos em projetos municipais, bem como a facilidade para fiscalizar a empregabilidade do dinheiro. “Trabalhamos com total transparência. Além da fiscalização do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Estado, o próprio doador pode fiscalizar o uso do dinheiro”.
É simples e prático realizar uma doação. Basta ir ao banco e fazer o depósito na conta do CMDCA. De posse do recibo, dirija-se à sede do Conselho para pegar o comprovante de depósito. O recibo é igual ao modelo da Receita Federal. O CMDCA está situado na Rua Oswaldo Aranha, 153, Centro (próximo à prefeitura, antiga Biblioteca Municipal). Para melhores informações, entre em contato através do telefone: (22) 3822-8935, ou através do e-mail:
cmdca.itaperuna@bol.com.br
Foto:Para Elizabeth Diniz (E), o grande desafio do projeto é afastar os adolescentes da criminalidade das drogas, do tráfico e da violência.
Fonte:www.portalclick.com.br Data:26/11/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.