"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

sábado, janeiro 22, 2011

BM é contemplada com Casa de Acolhimento Transitório para Crianças e Adolescentes

Após disputar com todos os municípios do país, Barra Mansa garantiu uma das dez vagas para implantação de uma Casa de Acolhimento Transitório Para Crianças e Adolescentes (CATs). A Casa, que é uma iniciativa do Ministério da Saúde, tem por finalidade acolher meninas com idades entre 10 a 17 anos, em uso abusivo e prejudicial, prioritariamente, de cocaína e derivados como crack ou em situação de vulnerabilidade social, e atenderá a todo o Médio Paraíba II, que também envolve os municípios de Rio Claro, Quatis, Porto Real, Resende e Itatiaia.

De acordo com a coordenadora do Programa de Saúde Mental, Maria Elvira da Cunha Franco Dias, a previsão é de que a Casa seja implantada no primeiro semestre de 2011, quando as pacientes deverão ser encaminhadas por meio dos programas de saúde mental dos municípios do Médio Paraíba II. Segundo Maria Elvira, a implantação da Casa de Acolhimento é um grande marco para o município, que será o único da região a receber o investimento.

- O Ministério da Saúde lançou o edital com dez vagas para todo o país e os municípios fizeram o projeto para pleitear uma delas. Encaminhamos o nosso projeto e fomos contemplados com a implantação da Casa, que terá um investimento de R$ 180 mil e um custeio de R$ 24 mil por mês. Os atendimentos serão feitos por uma equipe composta por assistente social, psicólogos, equipe de apoio e cuidadores, conforme preconiza o Ministério da Saúde e isso, com certeza, será um grande diferencial para a cidade - explicou a coordenadora.

Ainda de acordo com Maria Elvira, a Casa terá capacidade para acolher 12 meninas, com a permanência máxima de até 45 dias, e funcionará dentro dos parâmetros da Reforma Psiquiátrica Brasileira, que prevê um atendimento o mais comunitário possível. As meninas ficarão abrigadas, desenvolverão atividades e receberão tratamento nas comunidades. Cada usuária terá um projeto terapêutico individual e esse processo é que vai definir quais as atividades que as pacientes participarão dentro da Casa, envolvendo as áreas de Saúde, Assistência Social e comunidade, no geral.

- O que faz a diferença é que esse projeto é individual e o tratamento feito de acordo com o caso de cada usuária. No Brasil já existem centros que funcionam dessa forma, em que a recuperação e socialização deram muito certo. Baseado no que prevê o Ministério da Saúde, a magnitude do problema do crack envolve não só o usuário e depende de parcerias entre os serviços de Saúde, Assistência Social, Judiciário e Educação, e é dessa forma que iremos trabalhar - disse a coordenadora, ao acrescentar que todas as ações da Casa serão programadas em parceria com esses setores.

O prefeito de Barra Mansa, Zé Renato, falou sobre a satisfação do município ter garantido uma das vagas para implantação da Casa de Acolhimento Transitório Para Crianças e Adolescentes e destacou que, nos últimos anos, a Prefeitura vem investindo em serviços de tratamento do uso abusivo e prejudicial de álcool e outras drogas. Isso, de acordo com o prefeito, tem refletido positivamente para um aumento na demanda de pacientes buscando por tratamento.

- Ficamos muito felizes em ser contemplados com a Casa que, com certeza, será um grande passo para tratar de um problema sério que é o consumo do crack que, nos últimos anos, tem crescido muito não só em Barra Mansa, mas em todo o país. Além da Casa, também teremos outra novidade para essa área em 2011, que será a implantação de um Caps ad (Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e Outras Drogas), que já está cadastrado junto ao Ministério da Saúde e em processo de contratação de uma equipe multidisciplinar - salientou o prefeito.
Fonte:http://www.folhadointerior.com.br Data:Publicada em 3 de janeiro de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.