"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

sábado, março 05, 2011

Morre Antonio Carlos Gomes da Costa, um dos redatores do ECA

Professor era um dos principais defensores dos direitos infanto-juvenis e participou ativamente da aprovação do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Faleceu na manhã da sexta-feira, 04/02, em Belo Horizonte (MG), o pedagogo Antônio Carlos Gomes da Costa, um dos principais colaboradores e defensores do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Autor de diversos livros e artigos em prol da promoção e defesa dos direitos do público infanto-juvenil, publicados no Brasil e no exterior, Antônio Carlos participou intensamente do grupo que redigiu o ECA e que também atuou junto ao Congresso Nacional para sua aprovação e, logo depois, sanção presidencial, feito que, segundo ele, foi sua maior realização, como cidadão e educador.

O professor atualmente exercia o cargo de diretor-presidente da Modus Faciendi, consultoria que prestava serviços a diversas instituições do Terceiro Setor, entre elas a Fundação Telefônica e o Instituto Ayrton Senna.

A vida de educador de Antônio Carlos Gomes da Costa teve início ao lecionar no ensino supletivo e, depois, no ensino regular dos antigos 1º e 2º graus, atuais ensinos Fundamental e Médio, há mais de 25 anos. Com o tempo, tornou-se dirigente e técnico de políticas públicas para a infância e juventude, tendo experiência em diferentes órgãos governamentais e não governamentais.

O Professor dirigiu a Escola-Febem Barão de Carmargos, em Ouro Preto, foi oficial de projetos do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e representou o Brasil no Comitê dos Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra (Suíça). Colaborou na elaboração da Convenção Internacional sobre os Direitos da Criança.

No mês passado, Antônio Carlos escreveu o que viria a ser seu
último artigo para o Portal Pró-menino, falando sobre os desafios do ECA até 2020. Neste artigo ele deixa sua mensagem de luta ao escrever: “(...)meu primeiro artigo de 2011, pode ser resumido numa palavra de ordem de sólida objetividade: ATACAR! ATACAR! ATACAR! Se não fizermos isso, em vez de construir o futuro, passaremos a terceira década do ECA e, talvez o resto do século, nos defendendo de um fantasma que nada tem de camarada”. Ele finaliza o artigo com seu contagiante otimismo destacando que temos pela frente uma década de “esperanças para nós, brasileiros”.

A Ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, recebeu com pesar a notícia do falecimento do professor. "Seu falecimento é uma perda inestimável para o movimento dos direitos da infância. Antônio Carlos Gomes da Costa foi um educador brilhante e teve um papel singular para a construção de um futuro melhor para as nossas crianças e adolescentes. Defendeu arduamente a promoção e defesa dessa parcela da população que representa o amanhã", declarou a Ministra em
nota publicada no Portal Direitos Humanos.

Ao lamentar a perda do amigo de luta, a Secretária Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente e vice-presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA), Carmen Silveira de Oliveira, afirmou que o professor deixa dois grandes legados: "o estatuto da criança e do adolescente e a aposta de que a educação é capaz de mudar a trajetória daqueles que chegaram ao ato infracional".

O Portal Direitos da Criança e do Adolescente e a Rede ANDI Brasil comungam do sentimento de pesar de todos os defensores da infância e adolescência, tendo a certeza que os ideais que o professor defendeu continuarão vivos e sendo um referencial para todos que trabalham pelas crianças e adolescentes brasileiros. Promover o ECA e torná-lo uma realidade no país é a maior homenagem que todos podemos fazer a este educador.


Fonte: http://www.direitosdacrianca.org.br Foto: Pró-menino
Colaboração de matéria: Agente de Segurança Socioeducativo Luzana Assis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.