"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

sexta-feira, julho 29, 2011

Usar telefone celular ao volante representa perigo para motoristas

Por: Soraya Batista

Especialista da UFF afirma que falar ao telefone celular dirigindo reduz em quatro vezes o tempo de reação do motorista. Clique aqui e assista ao vídeo na TV O FLU


O uso do celular se tornou essencial na vida moderna e muitas pessoas se tornaram tão dependentes do aparelho, que mesmo quando estão dirigindo, não conseguem deixá-lo de lado. Mas a atitude, além de ser uma infração do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) com pena de multa, pode ser um perigo nas estradas, pois, na opinião de especialistas, tira a concentração do motorista e aumenta o risco de acidentes.

Segundo a Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans), o número de autuações aplicadas na cidade, obedecendo ao artigo do CTB que proíbe o uso de telefones celulares ou fones de ouvidos ao volante, em 2010, foi de 5.164. Em 2011, de janeiro a abril, o número de autuações alcança até agora 996, uma diminuição em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registradas 1.548 notificações. Mas mesmo com a diminuição, os números continuam elevados.

De acordo com o especialista em trânsito Walber Paschoal, doutor em engenharia de transportes da Universidade Federal Fluminense (UFF), não há estatística consolidada no Brasil. No entanto, estudos ligados a entidades americanas mostram o perigo do uso do celular no trânsito.

“Quando você dirige falando ao celular, aumenta em quatro vezes o tempo de ação e reação no trânsito. Os estudos também comprovam que a percepção do motorista diminui cerca de 37%. Nesse período em que ele está falando ao celular, a percepção fica igual a de um motorista que está dirigindo alcoolizado, a diferença é que quem está embriagado fica com uma percepção menor durante todo o tempo, não durante apenas um período e as consequências são mais drásticas”, explica.

Walber esclarece que o tempo de ação e reação de uma pessoa sóbria e sem distrações, varia de 0,75 a 2 segundos. Quanto maior o tempo, maior o risco de acidentes.

“Quando um motorista está dirigindo a 40 km/h e perde a concentração durante um segundo, o carro irá andar, nesse pequeno espaço de tempo, cerca de 11 metros”, diz.

O especialista afirma que o fato de o motorista não utilizar as duas mãos no volante, como determina o CTB, tira a concentração do que está acontecendo ao redor.

“Essa perda da concentração quando falamos ao celular pode ser comparada à situação de um motorista que dirige e dá o troco aos passageiros ao mesmo tempo. Além de aumentar os perigos de acidentes, também é um desvio de função”, afirma.

Possibilidade de multa não assusta

Muitos motoristas sabem que dirigir falando ao celular é uma infração, mas insistem em atender ao telefone por acreditar que isso não é nada de mais e vão desligar logo. O autônomo André Rodrigues, de 31 anos, diz que nunca levou nenhuma multa, mas não deixa de atender ao celular quando está dirigindo.

“Geralmente minha mulher coloca o celular no viva-voz, mas quando eu estou sozinho, nunca deixo de atender. Mas eu tenho consciência de que isso tira a minha concentração no trânsito. Na verdade, até o fato de eu mudar a estação da rádio, ou quando eu coloco um CD no som do carro, já me distrai”, admite.

Outras – Apesar do alto número de autuações obedecendo o artigo n° 7366 do CTB, esta não é a infração mais cometida pelos niteroienses. De acordo com os dados da NitTrans, a maior parte das 11.537 multas aplicadas na cidade de janeiro de 2010 a abril de 2011 foi por estacionamento em locais proibidos, inclusive, em faixas de pedestres.
Foto:Muitos motoristas ainda falam ao celular enquanto dirigem./André Redlich

Fonte:http://jornal.ofluminense.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.