"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

domingo, julho 10, 2011

Rio interna 49 menores usuários de crack um mês após medida compulsória

No total, 80 jovens estão em tratamento para dependência nos abrigos municipais
Um mês após a adoção da internação compulsória para menores viciados em crack, 49 crianças e adolescentes foram encaminhados para tratamento em abrigos municipais na cidade do Rio, informou a Secretaria Municipal de Assistência Social nesta sexta-feira (1º).

Em maio, a Prefeitura do Rio determinou que todos os menores recolhidos nas ruas e que sejam comprovadamente dependentes químicos, principalmente de crack, sejam obrigados a se tratar. A medida é polêmica e sua aplicação só foi possível após um entendimento com o Ministério Público e a Vara da Infância e Juventude.

Ainda de acordo com a secretaria, após a adoção desse novo procedimento, o número de crianças viciadas recolhidas em operações diminuiu 86%. No Jacarezinho, região que concentra grande número de viciados em crack, houve redução nos acolhimentos.

No total, 80 meninos e meninas estão internados de forma compulsória. As crianças que já estavam nos abrigos antes da adoção da medida (31, no total) também são obrigadas a permanecer em tratamento.

Desde o dia 31 de março, a secretaria já fez 16 operações em parceria com as polícias Civil e Militar. No total, 1038 pessoas já foram retiradas das ruas (835 adultos e 203 crianças e adolescentes).

No último dia 10, a Justiça do Rio de Janeiro determinou a primeira internação compulsória de um adulto viciado em crack. A paciente é uma mulher grávida, de 22 anos, recolhida durante uma operação da Prefeitura do Rio na favela do Jacarezinho.

O comandante do Batalhão do Méier (3º BPM), tenente-coronel Ruy França informou que, por causa das operações nas cracolândias do Jacarezinho, o índice de crimes como furtos diminuiu 48% entre janeiro e maio deste ano. Segundo o oficial, a internação compulsória mudou também o comportamento dos usuários.

- Antes, quando a gente chegava os usuários permaneciam nos pontos de consumo porque eram apenas usuários. Agora, como os menores ficam internados, eles fogem, Os fogos que alertam os traficantes, também alertam os viciados em drogas.
Foto: Operação no Jacarezinho, zona norte do Rio, para recolher usuários de crack

Fonte: R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.