"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

sábado, junho 30, 2012

Ação da PF prende 32 acusados de pornografia infantil no país

Imagens eram compartilhadas com mais de 35 países, segundo a polícia.

DA REDAÇÃO

A Polícia Federal prendeu 32 acusados de participar de uma quadrilha internacional que divulga e compartilha pornografia infantil na internet. A operação DirtyNet aconteceu durante todo o dia em 11 Estados e no Distrito Federal. No Estado de São Paulo, nove pessoas foram presas. Em Minas, foram cinco prisões e há um foragido. Os suspeitos podem pegar até dez anos de prisão.

Só em Minas Gerais, segundo a Polícia Federal, foram expedidos 12 mandados e busca e apreensão nas casas e trabalhos de dez suspeitos. Um dos detidos é funcionário público na cidade de Ouro Fino, no Sul de Minas. Ele foi localizado na casa da mãe e teve um computador e um caderno de anotações apreendidos. O órgão onde ele trabalha e sua idade não foram informados.

Em Uberaba, no Triângulo Mineiro, um servidor público e um caminhoneiro foram detidos. Os agentes encontraram materiais pornográficos em seus computadores e lavraram o flagrante.

Uma perícia avaliará os computadores, pen drives e HDs de outros quatro suspeitos, que ainda podem ser indiciados. Os locais das demais prisões em Minas não foram informados. O foragido é da cidade de Bambuí.

Além de Minas Gerais, a operação foi desencadeada nos Estados do Rio Grande do Sul, do Paraná, de São Paulo, do Rio de Janeiro, do Espírito Santo, da Bahia, do Ceará, de Pernambuco, do Maranhão e do Rio Grande do Norte, além do Distrito Federal.

Durante a operação, também foram apreendidos computadores, pen drives, HDs de computadores e câmeras. Segundo a Polícia Federal, a quadrilha trocava e compartilhava o material pornográfico, envolvendo crianças e adolescentes, em mais de 35 países da Europa, América Latina, Ásia e Oceania. O grupo já estava sendo monitorado há seis meses pelos policiais.

Também é investigada a prática de outros crimes pelos envolvidos, como estupros (até mesmo contra os próprios filhos), sequestros, assassinatos e atos de canibalismo. A PF emitiu um comunicado à rede mundial de polícias, a Interpol, para que as investigações continuem nos outros países envolvidos com a rede de pornografia infantil.

A investigação começou no Rio Grande do Sul no fim de 2011, após a prisão em Porto Alegre de um suspeito de envolvimento em trocas de pornografia infantil.

O Ministério Público Federal e a Polícia Federal então conseguiram na Justiça mandados para aprofundar a apuração sobre outras pessoas com quem ele tinham ligação.

Policiais federais monitoraram redes privadas de compartilhamento de arquivos por seis meses e descobriram a troca de material pornográfico.

Os policiais afirmam que os suspeitos trocavam "milhares de arquivos" com cenas de adolescentes, crianças e até bebês em situações de abuso. O material aprendido passará por perícia para identificar tanto o autor das imagens como as vítimas.
FOTO: FABIOMOTTA/AGÊNCIA ESTADO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.