"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

quarta-feira, novembro 30, 2011

Menores fazem rebelião em Centro Socioeducativo do Bairro Horto


A mãe um interno disse que os adolescentes estão insatisfeitos com a direção da unidade, o que pode ter motivado a rebelião.
Luana Cruz -
Andréa Silva -


Uma rebelião de menores apreendidos no Centro Socioeducativo do Bairro Horto, na Região Leste de Belo Horizonte, mobilizou Corpo de Bombeiros, Polícia Militar (PM) e agentes da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) na manhã desta quarta-feira. De acordo com Seds, o movimento começou por volta de 8h quando os adolescentes fizeram quatro pessoas reféns durante o início das aulas. Dentro da unidade funciona uma escola estadual e entre os reféns estavam dois professores, dois agentes prisionais. A polícia também informou que um menor ficou sob poder dos rebelados, contabilizando cinco reféns.

Cerca de 30 adolescentes estavam na sala de aula, no pavilhão da escola, quando houve um estouro. Os menores começaram a fazer sinais, trocando informações entre eles por códigos. Os professores perceberam a movimentação e saíram das salas. Os jovens fizeram barricadas no corredor do pavilhão e escolheram os reféns.

A PM foi acionada pra controlar a situação, mas quando chegou ao centro as pessoas que estavam ameaçadas pelos jovens à haviam sido liberadas. A libertação dos reféns aconteceu cerca de 20 minutos depois do início da rebelião. Foram acionados militares do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam) e do Batalhão de Eventos da PM (BPE). Representantes da Secretaria de Educação também estivem no local.

A mãe um interno disse que os adolescentes estão insatisfeitos com a direção da unidade. Eles alegam que a diretoria reduziu benefícios como ligações para familiares e a entrada de alimentos (frutas e guloseimas) no Centro Socioeducativo. A insatisfação pode ter motivado a rebelião desta quarta-feira, mas as razões ainda serão apuradas pela Seds. Em nota, a Seds informou que todos os adolescentes foram revistados e a unidade segue sua rotina.

O centro tem capacidade para atender a 58 adolescentes e, segundo a Seds, possui exatamente esse número de apreendidos. A unidade foi inaugurada em setembro deste ano com a expectativa de ampliar o sistema socioeducativo de Minas. O estado tem 20 unidades socioeducativas de internação e internação provisória, totalizando 1.156 vagas. Hoje, mais de 800 adolescentes cumprem medida socioeducativa de internação definitiva, sendo mais de 250 de internação provisória e cerca de 100 estão no regime de semiliberdade.
Fonte: http://www.em.com.br

Termina rebelião em unidade da Fundação Casa de SP

São Paulo - Os 45 menores da Unidade Novo Horizonte de Guaianazes da Fundação Casa, na zona leste de São Paulo, que se rebelaram na manhã de hoje, já se entregaram e liberaram os reféns, informou a Fundação Casa. Eles começaram a rebelião por volta das 8h30, enfrentando os funcionários da unidade. Durante o confronto, dois funcionários ficaram feridos e foram levados a hospitais da região. Um deles com suspeita de traumatismo craniano. Outros seis foram mantidos reféns até as 10h30, quando terminou a rebelião.


Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Entidades de Assistência e Educação à Criança ao Adolescente e à Família do Estado de São Paulo/SP, os menores da unidade usaram lâmpadas quebradas para ameaçar os funcionários. A Corregedoria da Fundação Casa está investigando o ocorrido. Ainda não há informação sobre o motivo da rebelião.



Fonte: http://noticias.uol.com.br/

Rebelião na Fundação Casa termina sem feridos em Franco da Rocha

Internos fazem rebelião em unidade da Fundação Casa de SP, diz sindicato

Tumulto aconteceu em unidade masculina de Guaianases, na Zona Leste.
Seis funcionários foram feitos reféns.

Internos da Fundação Casa iniciaram uma rebelião por volta das 8h30 desta sexta-feira (18) em uma unidade masculina de Guaianases, na Zona Leste de São Paulo, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Entidades de Assistência e Educação à Criança, ao Adolescente e a Família do Estado de São Paulo (Sitraemfa). Seis funcionários foram mantidos reféns. De acordo com a assessoria de imprensa da Fundação Casa, o tumulto já havia sido controlado às 10h30.
Segundo o sindicato, o coordenador da unidade foi um dos refém dos internos, mas foi liberado pouco tempo depois do início do tumulto. Ele foi encaminhado ao Hospital Geral de Guaianases com suspeita de traumatismo craniano. Segundo a assessoria do Sitraemfa, o coordenador passava por uma cirurgia por volta das 10h.

Ainda de acordo com o sindicato, a unidade masculina abriga 48 internos, sendo que todos estavam envolvidos na rebelião. Eles utilizavam lâmpadas e outros objetos como armas. O Corpo de Bombeiros foi acionado para o caso de haver algum incêndio.

A Fundação Casa confirmou que seis funcionários foram mantidos reféns durante o tumulto. Dois outros funcionários tiveram ferimentos no confronto inicial com os internos. A corregedoria já estava na unidade por volta das 10h30 para abrir uma sindicância.

Ainda segundo a fundação, a unidade abriga 44 internos, sendo que 40 se envolveram. Até às 10h45, não havia informações se o caso vai ser considerado uma rebelião ou um ato de indisciplina.

Fonte: http://g1.globo.com

Jovem que matou psicóloga é preso




JOANA SUAREZ
falesuper@supernoticia.com.br

O jovem Guilherme Augusto Freire, de 18 anos, que atropelou e matou a psicóloga Cíntia Amélia dos Santos, de 26, no dia 8 de setembro deste ano durante um suposto racha entre dois carros, em Poços de Caldas, no Sul de Minas, voltou a ser preso pela Polícia Civil ontem.

O mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz da 1ª vara criminal, Narciso Alvarenga Monteiro de Castro, foi fruto de uma denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) que enquadrou o rapaz no crime de homicídio doloso, quando há intenção de matar. Segundo o MPE, por dirigir de forma perigosa e atropelar a vítima, Guilherme assumiu as consequências do ato.

Na época, Freire foi preso depois de fugir do local do acidente. A polícia chegou ao suspeito depois dele mesmo ligar denunciando o suposto roubo do seu carro. No dia 4 de outubro, ele havia sido autuado em flagrante por homicídio culposo (sem intenção de matar)
Fonte: http://www.otempo.com.br

Lançado plano de mudanças no sistema penal em Ponta Grossa

terça-feira, novembro 29, 2011

Adolescente volta a invadir escola e a praticar vandalismo em Jaguariaíva

Superlotação e revoltas são ameaça nos presídios

Superlotação de penitenciárias já faz presos serem mandados para casa

Na iminência de uma explosão demográfica na colônia penal de Porto Velho, as autoridades locais não vacilaram: abriram as portas da cadeia e mandaram presos para casa. Nos últimos três meses, 315 condenados, usando tornozeleiras eletrônicas, passaram a cumprir prisão domiciliar. Não por merecimento, mas pela incapacidade de abrigar tanta gente num lugar insalubre e com risco de desabamento.

Mas Rondônia, palco de rebeliões sangrentas que chocaram o país, não é exceção. No mês que vem, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) concluirá um diagnóstico inédito sobre a situação das cadeias do Brasil. O trabalho, fruto de inspeções mensais iniciadas em janeiro por todos os promotores das varas de Execuções Penais, mostrará com números exatos e outros detalhes aquilo que o senso comum já desconfiava: as prisões estão superlotadas, como uma panela de pressão prestes a romper.

Em sete dos estados mais críticos do país, o excedente chega a quase 35 mil detentos. O sistema de vistorias mensais nos presídios brasileiros foi instituído pela Resolução 56/2010 do CNMP. As planilhas estaduais, à medida que são fechadas, revelam o tamanho do problema. No Rio, as cadeias abrigaram em setembro 2.279 presos além da capacidade máxima. Em Rondônia, foram mais de três mil excedentes, 50% acima do limite. No Rio Grande do Sul, havia 9,7 mil presos a mais. Em Alagoas, 1.500. Como as obras de reforma e ampliação do sistema não dão conta da demanda, Justiça e governos estaduais estão buscando alternativas para evitar o pior. Uma delas é abrir as trancas das celas.

- Foram deixando o assunto de lado e só despertaram quando a panela de pressão estava prestes a explodir. A sociedade é hipócrita. Muitos acham que os presos têm mesmo de sofrer, como se já não fosse um sofrimento a reclusão em si, não poder ver um filho se formando ou ir ao enterro da mãe - desabafa Mirian Spreafico, secretária de Justiça de Rondônia.

O uso da tornozeleira aliviou parte da superlotação nos presídios do estado, mas está longe de resolver o problema. A Justiça só mandou para casa metade dos que cumpriam pena em regime semiaberto e se amontoavam na Colônia Agrícola Penal Ênio Pinheiro. Mas cadeias destinadas ao regime fechado continuam superando, a cada dia, a capacidade máxima de vagas.

O presídio de Urso Branco, cenário de um dos maiores assassinatos coletivos de presos do país depois do massacre do Carandiru, com 27 mortos em 2002, acomoda hoje 850 internos, 350 a mais do que a capacidade. Urso Panda, apto para 460, abriga 900. Nada supera a situação da Penitenciária Estadual Ênio Pinheiro, que deveria alojar 180 presos, mas tem 800.

A situação do Rio, com pouco mais de 2 mil presos excedentes, não é nada confortável. Com o fechamento gradual das cadeias da Polinter, unidade da Polícia Civil destinada a buscas e capturas, o sistema deverá receber em breve mais 6 mil detentos. Presos de todo o estado estão sendo transferidos para o presídio Ary Franco, em Água Santa, na Zona Norte do Rio. O aviso "Deus faz milagres neste lugar", escrito na entrada, traduz a situação da cadeia. Segundo relatório dos promotores, o local tem 1.295 presos, mas capacidade para 958.

- Saí de Barra do Piraí às 4h da manhã. Peguei dois ônibus e dois trens. Cheguei às 10h30m e até agora não consegui entregar roupa e produtos de higiene para o meu irmão - contou uma visitante, sem se identificar.

Os parentes dos presos denunciaram condições precárias: segundo eles, detentos convivem com ratos e são obrigados a fazer revezamento para dormir devido à superlotação.

- O sistema é omisso. Não há saúde nem educação para a ressocialização dos presos. Eles saem piores lá de dentro - afirma a dona de casa Maria de Lourdes Vieira, de 59 anos, que foi ao presídio visitar o filho, preso sob a acusação de tráfico de drogas.

No Rio Grande do Sul, há 29.700 presos, para uma capacidade de 20 mil; a situação é tão grave que a Justiça optou por abrandar a execução das penas. Segundo o promotor Marcos Centeno, a superlotação fez com que boa parte dos detentos fique em prisão domiciliar. O Presídio Central de Porto Alegre, com 4.500 presos e capacidade para cerca de 2 mil, é considerado o pior do Brasil. Casos de tortura de detentos e infraestrutura precária foram constatados nas vistorias do MP.

Greve de fome contra superlotação

A superlotação não se restringe apenas aos presídios. Segundo o Ministério da Justiça, há 60 mil presos provisórios em condições inadequadas em delegacias. Na Bahia, detentos da cadeia de Almadina, sul do estado, fizeram greve de fome na última semana em protesto contra a superlotação e pela revisão das penas. Em uma das celas, para oito detentos, havia 24.

Alagoas também preocupa. O estado abriga cerca de três mil detentos, o dobro do previsto. Desses, 2.400 estão em seis presídios e 600 em delegacias. Os promotores encontraram falta de assistência médica e péssima conservação dos prédios.

- O sistema de Alagoas está falido. São depósitos de presos sem perspectiva de melhorias - desabafa o promotor Ciro Blatter, do CNMP.

Dos 34 presídios do Espírito Santo, dez estão superlotados. São 13.100 presos no estado. Nas vistorias mensais, os promotores encontraram casos absurdos, como abertura das celas para que as visitas possam se encontrar com os detentos. No Paraná, o sistema prisional possui 30 mil detentos, o dobro do que deveria ter.

Em Mato Grosso, os seis presídios abrigam quase o triplo de presos previstos. São 13 mil detentos no sistema carcerário, e a capacidade é para apenas cinco mil. As piores condições são da Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá, que abriga dois mil detentos, quando só poderia ter 875. Em maio deste ano, durante uma das visitas da comissão do CNMP, um carcereiro foi assassinado pelos presos.

- É inadmissível. Já pedimos intervenção - lamenta o promotor Joelson de Campos Maciel.

Segundo ele, o Ministério Público propôs ao governo do estado construir presídios para o regime semi-aberto:

- Não há presídios para o regime semiaberto. Impede a ressocialização.

Fonte: http://clippingmp.planejamento.gov.br/

Adolescentes se drogam e bebem no Parque da Cidade

segunda-feira, novembro 28, 2011

Menores infratores tornaram-se instrumento das organizações criminosas, diz PM

Menores são pegos em Unaí

Três adolescentes, suspeitos de uma tentativa de homicídio registrada na última segunda-feira, foram apreendidos ontem, em Unaí, na região Noroeste do Estado.

De acordo com a polícia, o trio foi flagrado em uma casa no bairro Canaã. No local, a polícia apreendeu um revolver calibre 32, munição, cerca de um quilo de cocaína e caixas de som e amplificadores que teriam sido furtados de veículos. Os suspeitos não informaram como e nem onde conseguiram a arma e nem a droga.

Um homem, de 28 anos, que também estava na residência, foi preso por envolvimento com práticas ilícitas. (Marcia Xavier).
Fonte: http://www.otempo.com.br

Perseguição "de cinema" acaba mal para bandidos

Primos roubam carro, fazem refém, mas vacilam ao bater o veículo durante a fuga.

LUIZA DE SÁ
falesuper@supernoticia.com.br

No início da noite de ontem, militares do 5º Batalhão da Polícia Militar vivenciaram uma perseguição "hollywoodiana" pelas ruas de Belo Horizonte. Casal de primos - uma adolescente de 16 anos e um jovem de 21 - roubou um carro, no bairro Nova Suíça, região Oeste, mas foram encurralados no Santa Maria, na região Noroeste. Entre uma região e outra eles fizeram um refém, bateram o carro em três veículos e invadiram uma casa.

Segundo o sargento Evandro, do 5ºBPM, o jovem teria usado cocaína e, junto à prima mais nova, que estava com um revólver calibre 38, abordou uma motorista em um Peugeot. A mulher, de 43 anos, se assustou com a chegada dos dois, que efetuaram um disparo para cima e exigiram que ela abrisse o carro. A dupla entrou no veículo, o jovem assumiu a direção e a fuga começou. Na saída do bairro, na avenida Amazonas, eles bateram em um carro e continuaram fugindo. Mais adiante, na altura do bairro Cabana, bateram em outro veículo e, próximo ao Cefet, atingiram mais um. A essa altura, a polícia perseguia os bandidos. Ao avistarem a polícia, eles pegaram o Anel Rodoviário Próximo ao bairro Vila Oeste, o jovem perdeu o controle do carro, que acabou rodando na pista. Desesperados, os dois deixaram a dona do veículo e saíram correndo, atravessando a BR a pé até o outro lado.

Já no bairro Santa Maria, os jovens avistaram uma casa que estava em reforma e com o portão aberto. Correram para dentro da residência, que estava ocupada pelo dono e com alguns funcionários trabalhando na obra. O dono da casa viu os dois fugitivos entrarem e permitiu que a polícia entrasse também. Foi quando os jovens acabaram se entregando dando fim à perseguição.

Fonte: http://www.otempo.com.br

Adolescentes são apreendidos,acusados de tráfico e assassinato em João Pessoa

domingo, novembro 27, 2011

Justiça manda soltar 3.170 presos em Minas

Foram avaliados 28 mil processos criminais de detentos mineiros.

GABRIELA SALES
falesuper@supernoticia.com.br

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou ontem que 21 mil pessoas presas ilegalmente no país foram libertadas desde 2010. Muitas já tinham cumprido a pena ou estavam detidas de forma irregular. Em Minas Gerais, onde ocorreu o maior número de solturas, segundo o balanço do Mutirão Carcerário, foram encontrados 8.743 detentos em situação irregular. Desses, 3.170 foram postos em liberdade e 5.573 passaram a usufruir de benefícios como progressão de pena e liberdade condicional, desde outubro de 2010, quando a análise de 28.830 processos foi concluída.

Os números em Minas, no entanto, podem estar subnotificados. A reportagem do Super apurou ontem que em apenas 25 dias de vigência do projeto Libertas, um outro mutirão regional, a Defensoria Pública no Estado identificou 1.112 pessoas em Minas detidas com algum tipo de irregularidade. Entre os presos, segundo o coordenador do projeto e defensor da área de execuções penais, Guilherme Tiniti de Pádua, estão detentos que passaram pelo mutirão do CNJ, entre agosto e outubro do ano passado, mas permaneceram na mesma situação. "Isso significa que os trabalhos do CNJ não serviram para regularizar a situação dos detentos no Estado", afirmou.

A coordenadora geral do mutirão do CNJ em Minas, juíza Selma Rosane Arruda, reconheceu que ainda há muito a ser feito. "Ainda temos uma grande demanda esperando para ser concluída no Estado. Nosso trabalho foi pontual, mas conseguimos bons resultados". O CNJ foi procurado em Brasília para falar sobre possíveis falhas da ação em Minas, mas a assessoria de imprensa do órgão informou não ter conseguido disponibilizar fonte para falar sobre o assunto.

O ministro Cezar Peluso, presidente do CNJ, criticou ontem a situação encontrada nas comarcas visitadas pelos juízes escalados para o trabalho. Além da população carcerária, o mutirão avaliou as condições de unidades carcerárias Brasil afora.

Além dos 21 mil presos colocados em liberdade no país entre janeiro de 2010 e novembro deste ano, outros 41 mil detentos que tiveram os processos revisados em 25 Estados e no Distrito Federal tiveram as penas amenizadas.
Fonte: http://www.otempo.com.br

Matam homossexual e ficam soltos

Três adolescentes assassinaram a vítima de 52 anos com golpes de tesoura e pauladas, em cidade do Vale do Aço.

JAQUELINE ARAUJO
jaqueline.araujo@supernoticia.com.br

Três adolescentes foram apreendidos anteontem suspeitos de matar a tesouradas e pauladas o aposentado Edilson Rodrigues da Silva, de 52 anos, após um programa sexual, na noite da última quarta-feira, na cidade de Santana do Paraíso, na região do Vale do Aço. Mesmo confessando o crime bárbaro, por falta de flagrante, os três jovens - dois de 16 anos e um de 15 - foram liberados pela polícia. O corpo do aposentado foi enterrado ontem no cemitério parque Senhora da Paz, em Ipatinga.

De acordo com a Polícia Civil, o caso será investigado como crime de latrocínio - roubo seguido de morte.

Segundo o sargento Santos Roberto, da Polícia Militar, após uma denúncia anônima, na manhã de anteontem, a polícia encontrou um Corsa Sedan abandonado, na região do bairro Vila Celeste, pertencente ao aposentado. Conforme a denúncia, o veículo tinha várias manchas de sangue. No local, a polícia ainda descobriu que três adolescente foram vistos abandonando o carro.

Após novas denúncias, a polícia localizou cinco adolescentes usando drogas em uma rua do mesmo bairro. Durante a abordagem dos policiais, dois deles confessaram que roubaram o veículo após matarem Silva, em uma mata na cidade de Santana do Paraíso.

No local, a polícia encontrou o corpo do aposentado, com várias marcas de agressão. A perícia da Polícia Civil encontrou uma tesoura embaixo do corpo da vítima, além de toras de madeira, supostamente usadas para agredir o aposentado.

"Um deles contou que os dois adolescentes que estavam com ele mantiveram sexo oral com a vítima. Em seguida, para roubá-lo, bateram no aposentado até a morte", disse o sargento.

Segundo a PM, a família recebeu a notícia da morte do aposentado após a apreensão dos três menores. A família ainda não havia registrado queixa de desaparecimento de Silva. Ainda conforme a PM, os familiares disseram que Silva saiu de casa, na quarta-feira, para ir a uma consulta médica e não retornou.

Para o sargento Santos Roberto, um dos adolescentes apreendidos, de 16 anos, que estava sob efeito de drogas, contou que já conhecia a vítima e que já tinha prestado favores sexuais para ele. Conforme o adolescente, eles se encontraram com o aposentado por volta das 20h e seguiram no carro dele para o bairro Vila Celeste. Após fazerem um lanche, foram para o matagal. Ainda segundo o menor, os favores sexuais aconteciam sempre em troca de comida.

Os três adolescentes foram encaminhados para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Ipatinga. Por falta de flagrante, após serem ouvidos, foram liberados aos pais. O caso será encaminhado para o Ministério Público da cidade.

Carro seria vendido
Os adolescentes só abandonaram o carro da vítima após baterem o veículo e perceberem que a gasolina havia acabado. Durante a prisão dos menores, a Polícia Militar encontrou com eles maconha e dois celulares. Conforme a PM, os adolescentes disseram que iriam tentar vender o veículo.

Fonte: http://www.otempo.com.br

Adolescente atira acidentalmente em irmã de 6 anos

sexta-feira, novembro 25, 2011

Adolescentes em conflito com a lei se rebelam em unidade de Xuri, no ES

Jovem de 19 anos é morto a tiros em boca de fumo

Pedro Henrique Pereira teria envolvimento com o tráfico de drogas


Raquel Emanuelle




Um jovem de 19 anos foi morto a tiros na madrugada desta sexta-feira (25), no Bairro Tupi, na Região Norte de Belo Horizonte. Segundo militares do 13º batalhão, o corpo foi encontrado depois de uma denúncia anônima, na Rua Furkim Werneck.


Ainda de acordo com os policiais, o corpo de Pedro Henrique Pereira foi encontrado próximo a um local conhecido como ponto de venda de drogas. Próximo ao corpo, foi encontrado um papelote de cocaína.


Conforme os militares, o rapaz tinha envolvimento com o tráfico de drogas e passagens pela polícia. A autoria do crime ainda não é conhecida. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML).

Fonte: http://www.hojeemdia.com.br

Duas adolescentes são suspeitas de matar um homem durante uma tentativa de assalto em SP

Via Justiça aborda toque de recolher para menores de 18 anos

O programa Via Justiça desta sexta-feira (25/11/11) discute o toque de recolher para menores de 18 anos. Para analisar se os princípios constitucionais permitem o toque de recolher e se há exagero do Judiciário em medidas desse tipo, foram convidados o juiz da Vara de Execuções Criminais, da Infância e Juventude e de Precatórios de Patos de Minas, Joamar Gomes Vieira Nunes, e a defensora pública do Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional de Belo Horizonte, Emília Castilho. O programa será apresentado às 23 horas pela TV Assembleia.

Juízes de algumas comarcas do país vêm determinando horário limite de permanência de crianças e adolescentes à noite nas ruas como forma de combate à violência. Os críticos argumentam que o toque de recolher é inconstitucional, porque fere o direito de ir e vir. Já os que defendem a medida consideram que ela contribui para prevenir o envolvimento de adolescentes com as drogas, a violência e a criminalidade.

Fonte: ALMG

Jovens infratores estão cada vez mais agressivos

quinta-feira, novembro 24, 2011

MORRE ASSESSOR DE LAFAYETTE ANDRADA


Confirmamos neste momento (21h15m) com a assessoria do Secretário de Estado, Lafayette Andrada, a notícia do falecimento de seu chefe de gabinete na capital.
Carlos Henrique Albuquerque, conhecido como Caíque, bateu com a moto que pilotava e em seguida foi atropelado por um caminhão, que o levou a óbito aos 33 anos de idade.
Fonte: http://leopeixotoinforma.blogspot.com

Polícia investiga 15 adolescentes que invadiram escola estadual Jornalista Tim Lopes

Menor de 16 anos dá três facadas na mãe

Um adolescente de 16 anos se entregou à polícia anteontem, depois de esfaquear a própria mãe, de 56, em Senhora de Oliveira, na região Central de Minas. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito agrediu a genitora porque chegou em casa com fome e não encontrou comida, já que a mulher estava alcoolizada.

Os dois tiveram uma discussão e o adolescente desferiu três facadas nas costas da vítima. Ela foi levada para o pronto-socorro de Conselheiro Lafaiete em estado grave. O garoto fugiu após o crime.

Horas mais tarde, o jovem foi convencido por um amigo a se entregar. Depois de confessar o crime, ele foi encaminhado para a delegacia de Conselheiro Lafaiete.

Fonte: http://www.otempo.com.br

Menor é mantida em cárcere privado

Um homem foi detido ontem suspeito de manter uma adolescente de 15 anos em cárcere privado durante duas semanas, em Monte Sião, no Sul de Minas. A menor teria sido agredida e ameaçada pelo suspeito.

A vítima fugiu da casa da mãe no interior de São Paulo para morar com o namorado. Como não foi aceita pela sogra, ela foi para a casa do suspeito, um conhecido da mulher. Lá, foi trancada e proibida de sair e se comunicar com outras pessoas.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil da cidade.
Fonte: http://www.otempo.com.br

Atos infracionais entre adolescentes têm aumento de 23%

quarta-feira, novembro 23, 2011

Adolescente é apreendido com drogas em Jundiaí

Menino esfaqueia colega em resposta a bullying no RS

Se dizendo vítima de bullying, um adolescente buscou vingança e esfaqueou outro nas costas, em frente à uma escola, no Rio Grande do Sul.

O caso ocorreu hoje pela manhã quando o menor, de 13 anos, armado com um canivete, feriu o colega de escola, de 14, por trás, na entrada da Escola Municipal Arno Otto Kiehl, em Passo Fundo, no norte gaúcho.


O garoto foi contido por alunos e professores, até ser apreendido pela Brigada Militar. Conforme relato de testemunhas, o menino estava disposto a ir às últimas consequências. "Queria acertar o pescoço dele", teria dito.


Aos policiais, ele informou que era vítima constante de chacotas e agressões por parte do menino agredido e seus amigos. Um dos motivos seria por ele ter cabelo comprido e ser novo na instituição.


O menino esfaqueado foi ferido no braço e orelha direitos e nas costas. Ele foi levado ao hospital São Vicente de Paulo, onde está em observação, sem risco de morte.


O jovem agressor foi conduzido à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento da cidade, onde estás sendo concluído inquérito, que será remetido ao Ministério Público.

Fonte: http://www.dgabc.com.br

Conferência da Criança e do Adolescente hoje

O objetivo central do evento é discutir a política de atendimento à criança e ao adolescente e propor novas diretrizes.

A 9ª Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente será realizada nesta terça-feira, 22, a partir das 14 horas e acontece até a quarta-feira, 23, no hotel Aquarius, localizado na orla de Aracaju. O objetivo central do evento é discutir a política de atendimento à criança e ao adolescente e propor novas diretrizes. A Conferência terá como tema ‘Realinhando a política à criança e ao adolescente no município de Aracaju: novas perspectivas', e todos os assuntos discutidos serão levados à etapa territorial e à Conferência Nacional , em julho de 2012, em Brasília.

O evento terá a presença de 50 crianças e adolescentes como delegados, 10 palestrantes e convidados de entidades não governamentais. A secretária executiva do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Catharina Menezes, afirma que é importante a presença das crianças e dos adolescentes e que além dos delegados, as crianças assistidas pelos programas socioassistenciais do município também foram incentivadas a participarem do evento.

O primeiro dia contará com credenciamento e apresentação cultural, sendo que, às 14 horas, acontecerá a abertura oficial, seguida da palestra magna, com abordagem do tema central, ministrada pela psicóloga e doutora em Serviço Social pela PUC de São Paulo, Silvia Losacco.

Mesa redonda

Na quarta-feira, segundo e ultimo dia da conferência, o evento será iniciado às 8 horas, com a leitura e aprovação do regimento interno. Às 9 horas acontecerá uma mesa redonda que discutirá as novas perspectivas para a política de atendimento à criança e ao adolescente, sendo composta pelos representantes das Secretarias Municipais de Assistência Social, Educação, Saúde, Esporte e Lazer e também do Ministério Publico, Judiciário, Defensoria, Fundat e Funcaju.

Além das discussões, a conferencia terá como objetivo também formar cinco grupos que apresentarão, no fim do evento, as propostas mais aclamadas nos debates. Às 16h30 acontecerá a eleição e aclamação de delegados à Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente. A conferência será encerrada às 17 horas.

Fonte: http://www2.jornaldacidade.net

Homem que aliciava adolescentes é preso em Campinas

terça-feira, novembro 22, 2011

Adolescente atropelada por moto está em estado grave

Dopcad de Santa Luzia se difere dos demais

Criada há dois anos, a Delegacia Especializada em Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopcad) de Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte, é um exemplo de atendimento eficaz. O espaço possui três acomodações e pode alojar até 18 jovens. Atualmente, 15 internos estão esperando pela determinação judicial.

No local, cinco agentes socioeducativos administram as atividades dos jovens, como banho de sol e limpeza das acomodações.

Diferentemente dos acautelados do Dopcad de Contagem e de Betim, em Santa Luzia, os menores utilizam uniformes em vez de roupas pessoais. A visita também é realizada uma vez por semana. Além de alimentos, as mães fornecem aos filhos duas peças de roupas para serem usadas durante as audiências. "Aqui temos um local para guardar todos os pertences das crianças internas", explicou um agente que pediu para não ter no nome revelado.

A unidade da cidade atende, em sua maioria, a jovens envolvidos com o tráfico de drogas. No local, os menores são separados por faixa etária e por delito cometido. "Na nossa unidade, existem poucos acautelados, e isso nos ajuda a garantir o que determina o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente)", salientou o delegado Daniel Guimarães Rocha. (GS)
Fonte: http://www.otempo.com.br

Recuperação ameaçada

Especialistas defendem liberdade assistida, em que o infrator é alvo de análise multidisciplinar

Gabriela Sales
A superlotação e a falta de infraestrutura no atendimento aos menores podem comprometer diretamente a recuperação dos adolescentes detidos.

Para especialistas, a internação é uma medida de primeiro apoio ao infrator e, por isso, deve oferecer uma estrutura adequada. "É nesse momento que o jovem poderá identificar a ajuda que precisa. Por isso, a importância de um espaço que ele se sinta seguro", explica a ex-coordenadora do Programa Liberdade Assistida de Belo Horizonte, a psicóloga Cristiane Barreto.

O especialista em segurança pública Luiz Flávio Sapori destaca que a superlotação pode trazer problemas ainda maiores durante a ressocialização. "Esse impacto negativo pode favorecer a esse adolescente a ideia de que não existe uma recuperação ou uma eficiência na lei ".

Para a terapeuta e psicopedagoga Valéria Eugênia Silva, essa deficiência no atendimento ao jovem infrator pode resultar em delitos ainda mais graves no futuro. "Quando eles saírem da internação, o resultado pode ser desastroso, já que a revolta está ainda maior com a situação vivida", salientou.

Ainda segundo Valéria, que é especialista no atendimento em menores infratores, a família do menor também deve passar por um acompanhamento. "Se esses meninos estão nessa situação é porque eles nunca tiveram uma estrutura familiar, e isso precisa ser mudado. A ajuda da família é primordial para que esse jovem não volte para o mundo do crime", disse.

Medida. Uma das alternativas à falta de vagas está na aplicação da medida de liberdade assistida. A sanção, que também está prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), determina a supervisão de uma equipe multidisciplinar durante o cumprimento da pena. "Atendimento psicológico, assistência educacional e atividades de cultura e lazer estimulam o desenvolvimento do jovem", ressalta Valéria Silva.

Segundo Sapori, a adoção da medida pode diminuir a escassez de vagas nos centros de internação no Estado. "Não resolveria o problema, mas sabemos que muitos jovens poderiam cumprir a pena através de um acompanhamento especializado", disse.

Porém, a psicóloga Cristiane Barreto pondera, ressaltando que o sucesso da medida depende da garantia do atendimento básico aos jovens. "É preciso uma supervisão eficaz de educação, saúde e assistência psicológica. Caso contrário o jovem não se sentirá amparado", salientou.
Fonte: http://www.otempo.com.br/

"Quero que ele pague pelo erro cometido."

Júnia Márcia Morais

Mãe de menor interno

Minientrevista


Qual foi o delito cometido por seu filho?

Ele foi pego em um assalto à mão armada. Ele se arrependeu do que fez e agora só fala em estudar e trabalhar.

Há quanto tempo ele está acautelado na Dopcad, em Contagem?

Ele está aqui há cinco meses. Já houve a decisão do juiz pela internação. A única resposta que temos é que ainda não existe vaga e, enquanto isso, terá que aguardar na provisória.

Qual o desejo da senhora?

Quero que meu filho pague pelo erro cometido, mas de uma forma digna. Ele precisa de ajuda, e não de ficar trancafiado em uma cela sem estudo e sem trabalho. (GS)

Fonte: http://www.otempo.com.br

Superlotação motiva atrito entre jovens e rebeliões

Não é a primeira vez que a delegacia do 2° Distrito Policial de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, é palco de polêmicas no atendimento ao menor infrator. Além das cenas de sexo entre acautelados, dois adolescentes, de 13 e 15 anos, foram agredidos neste ano no local por conta da superlotação. Treze jovens dividiam um cômodo de 2 m².

De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Betim, Nehemias Gaspar de Araújo (PV), que acompanhou o caso na época, nada mudou no local. "Esses meninos ainda vivem em péssimas condições. Estamos empenhados para resolver isso com a urgência que a situação pede", disse.

Ainda segundo o parlamentar, vereadores criaram uma comissão com o objetivo de indicar um terreno para a construção de um centro educativo e de uma delegacia especializada. "Estamos avaliando um espaço nas proximidades da BR-262. Nossa expectativa é que as obras comecem ainda neste ano", disse o vereador Araújo.

O juiz titular da Vara da Infância e da Juventude de Betim, Dirceu Walace Baroni, também acionou a Justiça no ano passado pedindo a imediata construção da delegacia especializada e do centro socioeducativo no município. "Esses menores vivem em situação desumana. Não é mais possível esperar por uma medida", disse.

O mesmo problema de superlotação motivou uma rebelião no último dia 19 de setembro na Dopcad, em Contagem. Pelo menos dez adolescentes, entre 17 e 18 anos, participaram da baderna no local. Com o tumulto, o Grupamento de Operações Especiais da Polícia Militar (Gate) foi acionado e controlou o tumulto. (GS).
Fonte: http://www.otempo.com.br

Menores infratores

Grande BH.Centros de internação provisória não oferecem condições básicas e estão superlotados.

GABRIELA SALES

A falta de estrutura no atendimento aos menores infratores nas unidades de internação provisória coloca à prova a eficácia do sistema na região metropolitana de Belo Horizonte. Criadas para o acautelamento provisório - até 45 dias enquanto aguardam pela sentença definitiva -, os adolescentes vivem sem condições de higiene, educação e saúde.

A reportagem visitou três unidades provisórias de internação e comprovou a precariedade no atendimento a menores infratores em dois estabelecimentos. Apenas uma unidade oferece serviço adequado.

Em Betim, a sede de uma delegacia foi aproveitada para acautelar improvisadamente os jovens infratores. O local possui duas acomodações com 2 m² cada. As celas, que estão em estado precário de conservação, têm capacidade máxima para abrigar seis menores e, atualmente, estão com sete.

O problema de acondicionamento dos jovens infratores é tão grave que, há um mês, duas menores, com 13 e 14 anos, protagonizaram cenas de sexo com os adolescentes que estavam na cela ao lado. As jovens tiraram as roupas e tiveram relação com os rapazes por entre as grades. Dois policiais civis que trabalham como agentes socioeducativos colocaram as meninas em uma sala isolada até uma determinação judicial. Elas foram liberadas uma semana depois. A assessoria de imprensa da Polícia Civil negou a ocorrência do ato sexual.

Além da falta de segurança, a unidade não tem ventilação e o mau cheiro é grande. Os internos não tomam banho de sol e as visitas acontecem no refeitório dos funcionários da delegacia, sem a realização de revista.

Superlotação. Em Contagem, a Divisão Especializada de Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopcad) é responsável por abrigar o menor infrator de forma temporária, mas está sendo utilizada como um centro socioeducativo definitivo. O espaço conta com três celas com 15 vagas, mas, atualmente, está com 22 jovens. Desses, 11 já deveriam ter sido transferidos.

Além da superlotação, os adolescentes são obrigados a utilizar uma única peça de roupa por até uma semana. A prática, de acordo com denúncia feita pelas mães de um dos internos, decorre da falta de local para guardar objetos pessoais. "Meu filho toma banho e veste roupa suja por uma semana. Isso é um absurdo", disse a cozinheira Carla Alcione Gomes, 36, mãe de um rapaz de 16 anos.

A Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) reconhece a falta de vagas e declara apenas que novas unidades estão sendo construídas. Ainda de acordo com o órgão, no Estado existem 21 unidades socioeducativas de internação e internação provisória, com 1.114 vagas. Atualmente, 1.260 jovens vivem em centros educativos, número que denuncia a superlotação. A Seds não informa a quantidade de vagas em cada centro nem as unidades com excesso de acautelados. A reportagem entrou em contato com as 21 entidades, mas os dados não foram revelados.

Enquanto o problema da falta de infraestrutura não é resolvido, os jovens vivem em situação desumana. Em uma cela apertada, o A.M.M., que completou 18 anos na prisão - após um assalto a uma casa lotérica -, espera há cinco meses por sua transferência.

Por meio de cartas entregues à mãe, a auxiliar de serviços gerais Júnia Morais, ele fala de saudade e das péssimas condições do local. "Os meninos vivem dentro de celas sujas, sem estrutura nenhuma", desabafa Júnia. Juízes titulares da Vara da Infância e Adolescência dos dois municípios não quiseram comentar o assunto.
Fonte: http://www.otempo.com.br

segunda-feira, novembro 21, 2011



Até hoje a Direção do São Jerônimo não enviou uma mensagem, usando o direito de resposta, sobre a matéria publicada neste Blog, acerca péssimas condições de trabalho naquela Unidade.
O não envio de uma resposta significa que procedem todas as informações repassadas pelos Agentes, é lamentável.
Administração do Blog dos Agentes.

Promotora fala sobre crimes contra crianças e adolescentes

Adolescentes brigam na saída de escola em Novo Gama (GO)

PM apreende jovem com crack

Garota de 17 anos tinha 330 pedras da droga.

Uma adolescente de 17 anos foi apreendida por policiais militares na madrugada de ontem durante uma abordagem em um bar situado na alameda Maria Turíbia, em Betim. Com a menor, que estava na companhia de um homem de 21 anos, foram encontrados nove papelotes de crack, além de R$ 56 em dinheiro.

Ela afirmou que na casa do namorado, no bairro Mutirão do Alterosas, havia mais droga. No local, o suspeito, assim que percebeu a presença dos policiais, pulou vários muros e conseguiu fugir. Foram localizados mais 322 papelotes de crack, além de um tablete de maconha, uma balança de precisão e um carregador de pistola 9mm vazio.

A jovem confessou ter adquirido a droga de um conhecido, de Belo Horizonte, por R$ 300. Ela disse que o entorpecente foi entregue em Betim, na forma de uma única pedra, e que logo depois levou o crack para a casa do namorado, no Alterosas. Lá eles fizeram a embalagem em papelotes para a venda unitária a R$ 10.

A jovem revelou ainda que o rapaz que a acompanhava no bar não sabia da droga.

Na tarde de ontem(sabado), um homem de 32 anos foi detido com 37 pedras de crack no bairro São Caetano. (ET)
Fonte: http://www.otempo.com.br

Regumenta lei que proíbe venda de bebidas alcoólicas a menores

Rosana Pinto

O Diário Oficial da Cidade de segunda-feira (23/6) publicou o Decreto nº 49.662, do prefeito Gilberto Kassab, que regulamenta a Lei nº 14.450, de 22 de junho de 2007, instituindo o Programa de Combate à Venda Ilegal de Bebida Alcoólica e de Desestímulo ao seu Consumo por Crianças e Adolescentes. A nova legislação estabelece normas, critérios e procedimentos e entra em vigor em 30 dias.



A legislação considera alcoólica toda bebida potável, com qualquer teor de álcool, e traz ações preventivas e repressivas. A coordenação geral do programa é de responsabilidade do Conselho Municipal de Políticas Públicas de Drogas e Álcool (Comuda), ligado à Secretaria Municipal de Participação e Parceria.



A multa prevista é de R$ 4.500,00, e será aplicada em dobro nos casos de reincidência. Vale para proprietários de mercados, supermercados, bares, restaurantes, lanchonetes, padarias, casas noturnas e estabelecimentos comerciais de qualquer espécie que venderem bebidas alcoólicas a menores. Também está prevista a autuação de vendedores ambulantes que venderem bebidas alcoólicas a crianças e adolescentes com até 18 anos.



Em caso de terceira infração, os estabelecimentos sofrerão cassação de auto de licença de funcionamento ou alvará. Também estão previstas multas de R$ 1.500,00 (dobrada a cada reincidência) a bares, restaurantes, lanchonetes, padarias, casas noturnas e estabelecimentos congêneres que não veicularem em impressos ou dependências a seguinte advertência: O álcool causa dependência e, em excesso, provoca males à saúde.



Por fim, a legislação estabelece multa de R$ 4.500,00 (dobrada em caso de reincidência) aos estabelecimentos que exigirem consumações mínimas e entregarem cartões, vouchers e comandas de consumo a crianças e adolescentes menores de 18 anos, sem referência explícita a essa condição e em cores não diferenciadas dos demais.



Entre as ações preventivas previstas no programa estão as seguintes: realização de palestras e seminários sobre alcoolismo, tendo como público-alvo alunos de escolas municipais, jovens em geral, pais e proprietários de estabelecimentos comerciais que vendam bebidas alcoólicas; organização da Semana Municipal Contra o Alcoolismo, a ser realizada anualmente, entre os dias 19 e 26 de junho, com o objetivo de estimular atividades de combate ao alcoolismo; realização de cursos de prevenção ao alcoolismo para conselheiros tutelares do Município, com a inclusão de professores da rede municipal; divulgação, junto à população em geral, inclusive por mensagens institucionais veiculadas em ônibus municipais, do Disque Viva Voz - 08005100015 (serviço gratuito de informações e orientação sobre o consumo indevido de álcool).



Os comandos para fiscalizar a legislação serão constituídos por fiscais das Subprefeituras, técnicos do Departamento de Controle de Uso de Imóveis (Contru, da Secretaria Municipal de Habitação), Comuda e agentes dos Conselhos Tutelares, Guarda Civil Metropolitana (GCM) e Polícia Militar.

Fonte: http://www.piritubaweb.com.br

domingo, novembro 20, 2011

Internação de adolescentes pode causar mais danos do que benefícios

Adolescente é detido suspeito de roubo na zona sul

Com ele, a polícia recolheu uma pistola 380; vítima foi levada a um hospital.
Um adolescente de 16 anos foi preso em flagrante por tentar roubar uma dona de casa que dirigia um carro, na tarde desta quarta-feira (14). O jovem tinha uma pistola 380.

A vítima ainda tentou sair do carro ao perceber o plano do suspeito de percorrer caixas eletrônicos para sacar dinheiro. A polícia realizava levantamentos pela região, quando flagrou dois suspeitos saindo de dentro do carro.

O carro foi abandonado avenida Engenheiro Eusébio Stevaux e os investigadores começaram a percorrer a dupla. Um deles conseguiu fugir.

O adolescente confirmou o roubo. Ele apresentava ferimentos nas pernas e tinha as roupas rasgadas por causa da fuga do carro em movimento.

A dona de casa contou que pretendia pegar a filha na escola, quando foi atacada em um cruzamento. Os ladrões exigiram a bolsa com cartões bancários.

Segundo a polícia, a vítima saltou do carro ao perceber que a ação dos criminosos e a possibilidade de ser mantida refém. Ela foi socorrida ao pronto-socorro Santana.
Fonte: R7

Adolescente pula de viatura e é encontrado em escola de Maringá

Um adolescente de 17 anos tentou fugir da detenção, pulando de um carro, enquanto era transferido para o Centro Sócio-Educativo (Cense) de Santo Antônio da Plantina (Norte Pioneiro do Paraná), na manhã desta quinta-feira (10).
Segundo a Polícia Militar, o jovem, que estava sendo acompanhado por agentes do Cense de Campo Mourão, estava algemado e ao passar pela Avenida Sincler Sambatti, no Conjunto Sol Nascente, em Maringá, teria conseguido soltar duas algemas e saltar pela janela do carro.

A Polícia Militar foi acionada e iniciou patrulhamento para encontrar o adolescente. Ele foi encontrado escondido na quadra de esportes do Escola Municipal Octávio Periotto. Após o jovem ser recuperado, os agentes retomaram sua viagem.

Fonte: http://maringa.odiario.com

Trocava filha por álcool

A polícia de Goiânia prendeu um homem de 32 anos por suspeita de abuso sexual a uma adolescente de 14 anos.

Segundo policiais, essa foi a quarta vez que a mãe da menor teria vendido a filha em troca de bebidas alcoólicas.

A própria menina, que teria tido ajuda de uma prima, procurou a Delegacia da Mulher de Goiânia para fazer a denúncia. A menor foi encaminhada para o Hospital Materno Infantil, onde foram feitos exames que confirmaram a violência.

O conselheiro tutelar Luan Alves disse que a adolescente relatou que o abuso vinha acontecendo com frequência e que a última vez havia sido há menos de 20 horas.

De acordo com o soldado da Polícia Militar Hugo Monteiro, "o suspeito apresentava um estado de visível embriaguez e chegou a confessar que bebeu, mas estava consciente".

A mãe da menina está foragida. A guarda da adolescente deve ser passada temporariamente para a prima, responsável pela denúncia.
Fonte: http://www.otempo.com.br

sábado, novembro 19, 2011

ROTAM - Menor apreendido com drogas e arma

Durante patrulhamento nas imediações do Bairro Aparecida, militares da 2ª Companhia do Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas - Rotam foram informados de que um jovem estaria com uma arma de fogo e drogas.

A denúncia relatava todas as características do suspeito e seu endereço. No local, o menor, de 17 anos, foi localizado. Foram apreendidos 91 papelotes de cocaína, um revólver calibre .22., R$ 1382 e U$20 dólares. O conduzido assumiu a propriedade de todo material afirmando ser traficante e que a arma era para defesa pessoal. A ocorrência foi encerrada na Delegacia Esp. do Plantão Inter. de Apuração do Ato Infracional (DEPIN).

Fonte: PMMG

Preso mandava matar

RICARDO VASCONCELOS
ricardo.vasconcelos@supernoticia.com.br

Condenado a 11 anos de prisão por tráfico de drogas, um preso foi beneficiado pelo regime semi-aberto, na penitenciária José Maria Alkmim, em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte. Com a medida, Adão Baltazar de Carvalho Rocha, de 27 anos, aproveitava o período fora das grades, para comandar negócios ligados ao tráfico de drogas e ser o mandante de pelo menos cinco assassinatos. É o que aponta uma investigação da Polícia Civil, que prendeu o suspeito ontem.

Conforme um policial, que não quis se identificar, Adão seria de uma facção criminosa com atuação na Pedreira Padre Lopes, na região Nordeste da capital. "Ele, inclusive, seria um rival do Roni Peixoto, o braço direito em Minas do traficante Fernandinho Beira-Mar", revelou o policial. Devido a disputas por causa do tráfico de drogas, Adão teria mandado matar duas pessoas no dia 2 do mês passado. Dois dias depois, mais três pessoas foram mortas. Os executores do crime também foram presos ontem e identificados como Rafael, o "bazuca", e Felipe, o "Lie", ambos de 24 anos. Eles foram levados para o Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) São Cristovão, na região Nordeste.

Adão também foi transferido para José Maria Alkmim.

Fonte: http://www.otempo.com.br

Casos de violência sexual infantil em Manaus crescem em 2011

A Zona Norte de Manaus é a área da capital que mais registra crimes.
Segundo delegado, os números de casos podem ser ainda maiores.

Marina Souza
Do G1 AM

O número de casos de violência sexual contra menores de idade até setembro deste ano em Manaus é maior do que os registrados durante todo o ano de 2010. Enquanto o último ano teve 661 casos, os nove primeiros meses de 2011 já registram 694. A informação é de um balanço realizado pela Delegacia Especializada em Proteção à Criança e Adolescente (Depca).

No último ano, 1.124 casos de violência física e psicológica foram registrados na Depca. Até setembro de 2011, os números chegam a 886. Os casos de exploração do trabalho infantil permanecem os mesmos: quatro registros por ano. Já outros crimes como corrupção de menores, descumprimento de acordo judicial, fornecer bebida alcoólica para menores, entre outros previstos pelo Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), já chegam a 1086 registros, contra os 795 de 2010.

O delegado-adjunto da Depca, Paulo Henrique Benelli, informou ainda ao G1 que os números de crimes contra menores de idade podem ser maiores do que os registrados atualmente. "Em casos envolvendo familiares, por exemplo, nem sempre registram ocorrência. Existe toda uma situação de constrangimento quando alguém da família comete a agressão, e acabam não falando. A maioria dos registros já é de violência crônica, quando o menor sofre diversas agressões e o familiar só é denunciado após diversas reincidências", explicou.

Os dados apontam ainda que pais ou responsáveis são os principais suspeitos em casos de agressões a menores de idade em Manaus. De acordo com o balanço, a incidência de crimes contra crianças e adolescentes é maior na Zona Norte da capital.

Os casos mais comuns são os de maus-tratos e estupro de vulnerável. A maior parte dos crimes de agressão física, de acordo com a Depca, é de abusos dos meios de correção ou de disciplina nos filhos. A pena para maus-tratos a crianças é de dois meses a um ano, caso a vítima não sofra lesão grave ou venha a óbito.

Segundo o delegado, o aumento nos registros de casos pode estar ligado a mudanças de funcionamento da Delegacia Especializada. "No último ano, a delegacia funcionava apenas 10h por dia. Hoje, ficamos aqui 24h em regime de plantão, facilitando o atendimento às vítimas", explicou.

Para combater os casos de estupro em Manaus, a Delegacia iniciou nos últimos meses um novo trabalho de inteligência. Os investigadores e delegados estudam a incidência dos casos registrados na Depca para buscar possíveis infratores. A última operação, batizada de "Cavalo de Fogo", prendeu um homem suspeito de violentar sexualmente sete crianças em Manaus. Por duas semanas, a equipe da Depca reuniu evidências de crimes com características semelhantes até encontrar o suspeito. "As operações as vezes são mais demoradas, mas têm mostrado bastante efetividade", contou Benelli. O crime possui pena de oito a 15 anos, quando sem lesão ou morte, causas de aumento de pena.

Na capital, as vítimas destes crimes passam por acompanhamento psicológico no Hospital Moura Tapajós, por meio dos serviços de atendimento às Vítimas de Abuso Sexual (Savas) e às Vítimas de Violência Sexual (Savvis). Elas também recebem apoio de assistentes sociais e do Conselho Tutelar de Manaus.

Fonte: http://g1.globo.com

Manifesto para autoridades em defesa dos direitos do menor

Adriel Arvolea


A Rede de Proteção e Garantia de Direitos à Criança e ao Adolescente, constituída por instituições municipais e estaduais de atendimento no município de Rio Claro, elaborou um Manifesto de Repúdio contra show de funk ocorrido no dia 19 de setembro de 2011, em Rio Claro, uma vez que o evento aconteceu sem o devido alvará de funcionamento e placas no local indicando a faixa etária permitida para entrada.


Na ocasião, foi constatada a presença de crianças e adolescentes no recinto sem orientações sobre a restrição para a venda e consumo de bebidas alcoólicas. Segundo informações da Rede, ainda no referido show, os membros dos grupos fizeram uso de gestos e expressões obscenas na apresentação.


“Entendendo que crianças e adolescentes não podem estar expostas a riscos desta natureza, enviamos o documento elaborado aos órgãos e instituições competentes, propondo aos responsáveis que estejam atentos à necessidade de protegê-las”, explica.


A reivindicação é para que haja autorização de funcionamento de shows, garantindo locais adequados que permitam o controle de entrada, respeitando-se a faixa etária de acordo com os artigos 74 e 75 do ECA e Portaria nº 01/2008, expedida pelo Dr. Walter Ariette dos Santos, Juiz de Direito Titular da Vara do Júri, Execuções Criminais e da Infância e Juventude da Comarca de Rio Claro. Além disso, a proibição de venda de bebidas alcoólicas a crianças e adolescentes, conforme prevê o artigo 81 do ECA.


Trecho do documento reforça que “diante do exposto e acreditando que todos têm o dever de prevenir, como indivíduos ou partícipes da comunidade, a ocorrência de ameaça e assegurar com absoluta prioridade a efetivação dos direitos previstos no artigo 4º do Estatuto da Criança e do Adolescente, consoante preceitua o artigo 227 da Constituição Federal, aguardamos efetivo empenho de todos os órgãos e instituições competentes, bem como da comunidade, para que casos semelhantes não tornem a acontecer”.


De acordo com Dr. Gilberto Porto Camargo, da 5ª Promotoria de Rio Claro, foi instaurado processo administrativo contra os organizadores após um dia útil do evento. “O caso está sendo investigado pelo Ministério Público, uma vez que houve descumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente ao venderem bebida alcoólica a menores e cometerem outras infrações”, reforça.


No geral, denúncias devem ser encaminhadas ao Conselho Tutelar, sendo esse o órgão encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos do menor. Telefone: (19) 3532-5221.

Fonte: http://jornalcidade.uol.com.br

sexta-feira, novembro 18, 2011

Adolescentes apreendidos

Quatro adolescentes, três de 16 anos e um de 17, foram apreendidos anteontem no bairro Tirol, na região do Barreiro, depois de assaltar uma loja e tentar enforcar uma mulher. Segundo a Polícia Militar, os suspeitos abordaram um casal no momento em que ele fechava uma padaria e seguia para uma loja de roupas, de propriedade da mulher. Eles ameaçaram o casal de morte e dois deles entraram na loja. Como ela gritou para pedir socorro, eles tentaram enforcá-la. O quarteto roubou boletos bancários e fugiu, mas foi apreendido logo depois, na avenida Senador Levino Coelho, no mesmo bairro. Com os quatro a polícia encontrou drogas e armas.

Fonte: http://www.otempo.com.br

SINDSISEMG VISITA A FESEMPRE

Representantes do sindicato dos agentes de segurança sócio-educativos foram recebidos pelo presidente Aldo Liberato. A entidade deve ser a mais nova a integrar a base da federação.

A visita de Rômulo Assis (diretor financeiro), Keifferson Pedrosa (primeiro secretário) e Alex Gomes (subsecretário) teve por objetivo conhecer melhor o trabalho da Federação e o suporte oferecido aos sindicatos filiados.

Subordinada à Secretaria de Defesa Social, a função de agente de segurança sócio-educativo só conseguiu fundar seu próprio sindicato com a desvinculação do sistema prisional. “Exercemos um trabalho de acompanhamento, custódia e acautelamento junto aos detentos. Como tantas outras profissões, fundamos nosso sindicato em busca de valorização e respeito à legislação trabalhista”, salientou Alex.


Segundo suas estimativas, em Minas Gerais existem cerca de dois mil e 200 agentes. O processo de reconhecimento do SINDSISEMG está adiantado junto ao MTE e a FESEMPRE se colocou à disposição para eventuais ações necessárias.

FOTO: Felipe Assis - FESEMPRE / Rômulo, Alex, Hermes (Sete Lagoas), Áurea (vice-pres. FESEMPRE), Aldo, Keifferson e Martim (dir. fin. FESEMPRE).

Adolescentes bebiam e se drogavam no Campolim

Operação realizada pela Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, Conselho Tutelar e Secretaria da Juventude e Fiscalização da Prefeitura flagrou adolescentes alcoolizados e com droga no Parque Carlos Alberto de Souza, no Campolim, sexta-feira à noite. Grupos de jovens costumam se reunir no parque aos finais de semana e há abusos.

Pouco antes da operação, às 20h30, um adolescente havia brigado com outro, que precisou ser socorrido no Hospital Regional. Guardas municipais flagraram um adulto - João Carlos Pereira, 21 anos - e dois adolescentes com 53 porções de cocaína. Eles já teriam vendido algumas porções antes de serem descobertos com a droga. João foi preso em flagrante.

O Conselho Tutelar atendeu oito adolescentes que consumiram bebida alcoólica. No total, foram abordados 30 adolescentes e 34 maiores de 18 anos. Além de garrafas de bebida e da cocaína, GCMs apreenderam um frasco de lança-perfume.
Fonte: http://portal.cruzeirodosul.inf.br

Jovem de 17 anos é assassinado a tiros em saída de boate, no Sul do ES


O crime aconteceu na madrugada deste domingo (13), por volta de 4h.
Familiares estão inconformado com a violência.
Um adolescente de 17 anos foi assassinado a tiros, na saída de uma boate, em Marataízes, no Sul do estado. Familiares estavam inconformados no enterro, na manhã desta segunda-feira (14).

O crime aconteceu na madrugada deste domingo (13), por volta de 4h. De acordo com informações da família, o jovem estava com a namorada quando foi chamado por algumas pessoas para o lado de fora da boate. Chegando na rua, ele foi atingido na cabeça. A vítima ainda tentou correr, mas acabou caindo no chão, por conta dos ferimentos, e levou mais tiros pelo corpo.
Pessoas ainda chegaram a socorrê-lo e encaminhá-lo a um pronto-socorro. O adolescente chegou ao local com vida, mas não resistiu. A família disse que não sabe quais os possíveis motivos para o assassinato do jovem.

O tio do rapaz, que estava na boate com ele, afirmou que não houve nenhuma confusão no local. "A festa acabou por volta de umas 4h20, que foi quando eu acertei minhas contas e pedi um lanche. De repente chegou a notícia do falecimento dele", disse.

Segundo a polícia, o autor dos disparos conseguiu fugir e ainda não foi localizado. Aqueles que tiverem informações sobre o suspeito, a polícia aconselha a denúncia anônima através do 181.

Fonte:http://g1.globo.com/

Esfaqueia a namorada após boato de traição

Pedreiro atingiu estudante de 17 anos enquanto ela se arrumava para ir a escola; suspeito ainda tentou se matar.

KARINA ALVES
karina@otempo.com.br

Um boato sobre uma suposta traição foi o estopim para o fim trágico de um relacionamento entre uma estudante de 17 anos e um pedreiro de 24, na Vila Paraíso, região Oeste da capital. Segundo a Polícia Militar, na manhã de ontem, Gilberto Fonseca de Carvalho discutiu com a namorada e a esfaqueou no pescoço. Em seguida, ele tentou se matar com um corte também no pescoço. Os dois foram internados no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII.

Ainda segundo a PM, uma familiar do pedreiro informou que ele fazia uso de drogas. A mãe da adolescente, Aparecida Ferreira de Oliveira, contou que a filha vinha morando com o namorado há cerca de um mês, mas que estava com vontade de voltar para a casa da família. "Ela queria ir embora, estava cansada de ver ele bebendo e se drogando, mas ele não deixava". Ainda conforme o relato da mãe, os dois namoravam há pelo menos dois anos e pretendiam se casar.

Segundo ela, a briga de ontem ocorreu após o pedreiro ficar sabendo de um boato de que a estudante estaria o traindo. "Ela não estava com ninguém, mas ele acreditou na mentira e chegou em casa descontrolado, partindo para cima dela com a faca". O suspeito teria passado a madrugada na rua e voltado para casa por volta das 5h30, quando a adolescente se preparava para ir à escola. Segundo Aparecida, a adolescente vai voltar para a casa da família assim que receber alta médica.

Internados
Até o fechamento desta edição, a adolescente permanecia em observação no HPS. O suspeito passaria por uma cirurgia durante a tarde. Ele ficou internado sob escolta policial.
Fonte: http://www.otempo.com.br

Polícia tira adolescentes usuários de drogas das ruas em Maringá

quinta-feira, novembro 17, 2011

Agente penitenciário é baleado por detento em cadeia de Santo Antônio do Monte

Ainda não se sabe como o preso teve acesso à arma de fogo, nem a motivação do disparo.


Cristiane Silva


Um detento feriu um agente penitenciário com um tiro no pé na cadeia de Santo Antônio do Monte, na Região Centro-Oeste do estado. O agente foi levado para o pronto-socorro da cidade e passa bem.

A polícia investiga o caso, mas ainda não sabe como o preso teve acesso à arma de fogo e nem a motivação do disparo. O detento pode ser indiciado por tentativa de homicídio.

Fonte: http://www.em.com.br

Adolescente de 17 anos é apreendida com drogas e arma de fogo em Porto Alegre

Uma adolescente de 17 anos foi apreendida com drogas e uma arma no início da
madrugada desta quarta-feira em uma casa no bairro Bom Jesus, em Porto Alegre.
Conforme a Brigada Militar, ela estava com um bebê de dois meses em um
carrinho na Rua da Páscoa quando avistou a polícia e fugiu, deixando o menino
para trás. Ao entrar na casa, ela foi detida pelos policiais. No local,
havia cerca de um quilo de maconha e pequenas quantidades de crack e cocaína,
além de uma balança de precisão e uma espingarda calibre 12. A jovem e a
criança foram encaminhadas para o Departamento Estadual da Criança e do
Adolescente (Deca).

Policia apreendem menores que praticaram roubo de veiculo

Uma abordagem de rotina de uma guarnição do 5º BPM resultou na apreensão de dois adolescentes que estavam em atitude suspeita pilotando uma motocicleta Honda Titan de cor vermelha sem placa, de posse de um revolver calibre 38 municiado.
A abordagem aconteceu na noite de domingo (13) na Avenida Guaporé com José Vieira Caúla, setor Leste de Porto Velho. Quando questionados sobre a procedência da arma e do veiculo, os menores informaram que haviam roubado a moto na parte da tarde.
Depois de apreender a dupla, os policiais foram levados em uma residência onde mais dois comparsas dos mesmos foram apreendidos por terem participação no roubo. Ainda na casa foram encontradas duas motocicletas sem procedência.
Na delegacia a vitima do roubo compareceu e reconheceu os garotos, que segundo ele três dos infratores são moradores do bairro.
Fonte: http://www.rondoniaovivo.com/

Menor é apreendida suspeita de roubo e tráfico de drogas em Goiânia

Apreensão aconteceu nesta quinta-feira (10), no Setor Leste Universitário.
Garota de 16 anos estava com uma moto roubada e porções de crack, diz PM.

Uma adolescente de 16 anos foi apreendida na tarde desta quinta-feira (10), no Setor Leste Universitário, em Goiânia, suspeita de roubo e tráfico de drogas. De acordo com o soldado da Polícia Militar (PM) Antônio Almínio, ela estava com uma motocicleta roubada, várias pedras de crack e cerca de R$ 50 em dinheiro.

Segundo a Polícia Militar, a adolescente não tem passagem policial. Ela foi encaminhada para a Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai), onde aguarda decisão judicial. Já o veículo, que foi roubado na última quarta-feira (9), no Bairro Feliz, na capital, permanece na Depai até que o proprietário seja localizado.

Fonte: http://g1.globo.com

Menores são apreendidos com drogas em Cachoeiro de Itapemirim

quarta-feira, novembro 16, 2011

Menor Infrator é Executado Com Um Tiro Na Nuca

Um jovem identificado como Lucivaldo Pereira dos Santos, 17 anos, conhecido como "Breno", foi encontrado morto na manhã da última Quarta-Feira (09/11/2011). "Breno", que tinha passagem pela Polícia por tráfico de drogas, teve o corpo encontrado próximo à Lagoa Antonio Teixeira Sobrinho, em Jacobina (BA).
O jovem foi executado com um tiro de pistola .40 na nuca. o projétil atravessou o crânio e saiu pelo olho. Ao lado do corpo foi encontrada uma balança de precisão, um saco com pedras de crack e um capacete. populares disseram a Polícia que também havia uma moto Yamaha YBR de cor preta caida próxima ao jovem morto, entretanto, antes da chegada das autoridades, um homem não identificado, que alegou ser o dono da moto, a recolheu e saiu do local.
A Polícia ainda não tem informações sobre autoria do crime e quem era o suposto proprietário da moto.

Fonte: http://www.cabuloso.xpg.com.br

PM registra 600 casos envolvendo menores e drogas em Uberlândia

E a produtividade?

O governador Antonio Anastasia disse, nesta quinta-feira (10), que o pagamento do 13° salário dos servidores públicos estaduais está garantido para a primeira quinzena de dezembro. O governador concedeu entrevista sobre o assunto durante a cerimônia de entrega da Medalha da Ordem do Mérito Legislativo, promovida pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), no Expominas.

“Primeiro, volto a dizer que confirmamos o pagamento do 13º salário na primeira quinzena do mês de dezembro e, tão logo tenhamos um horizonte mais claro, faremos um anúncio sobre o prêmio de produtividade”, destacou Anastasia.

Sobre o prêmio de produtividade, o governador ressaltou que todo o esforço está sendo feito para que seu pagamento seja realizado ainda neste ano.

terça-feira, novembro 15, 2011

Aumenta o número de jovens envolvidos em crimes violentos em Ituiutaba

Drogas e violência ameaçam estudantes de escolas acreanas

Para evitar a ação dos traficantes, a direção da escola Newtel Maia colocou grades entre o pátio externo e o interior da escola.
Recentemente um aluno de dez anos de idade, em uma escola em São Caetano do Sul (SP) atirou em uma professora e se suicidou. No dia sete de abril deste ano o jovem Wellington Menezes , 23 anos, entrou na escola Tarso de Oliveira, em Realengo, no Rio de Janeiro e matou doze alunos.

Acontecimentos como esses mostram que a escola, “a segunda família” ou “segunda casa do aluno” não é mais um ambiente seguro.


No Acre, em junho deste ano, a direção da Escola de Ensino Fundamental José Sales de Araújo, destinada a atender alunos com idade entre 06 e 14 anos, resolveu suspender o recreio por causa da violência entre os estudantes, o conhecido bullying. A diretora informou que a medida não era inédita.

Nesta segunda-feira, a Superintendência de Transito de Rio Branco resolveu tirar o abrigo dos usuários de ônibus que funcionava em frente a escola Neutel Maia a pedido da Diretora da instituição, Elisangela Fadul, porque o local estava servindo como ponto de venda de drogas e briga entre alunos.


“São alunos que vem de outras escolas e brigam com os nossos. Outros que passam drogas para alunos da nossa escola”, diz a diretora.

Para evitar a ação dos traficantes, a direção colocou grades entre o pátio externo e o interior da escola. “Não é presídio é só pra prevenir”, acrescenta a diretora, que faz revelações surpreendentes: “Aqui, soube de cinco alunos que estavam usando drogas. Um teve um princípio de overdose bem perto da escola. O que posso fazer é dar conselhos. Quando fico sabendo sento e converso. A gente tem que ajudar”.

O ponto de ônibus foi mudado para um local a cerca de duzentos metros da instituição. A mudança foi necessária. Apesar de o caso ser de segurança pública, nem os policiais que eram acionados para averiguar a situação conseguiram evitar o problema. Um vigilante de uma empresa particular na frente da escola evidencia a possibilidade de algum tipo de ameaça ao ambiente escolar.


A situação de risco preocupa pais de aluno. Regimar Souza Nascimento teve que transferir seu filho de uma escola da rede pública, localizada na região da Baixada do Sol para um colégio particular, porque seu filho segundo ele passou se envolver com “más companhias e estava usando droga”.

Casos com assaltos, ameaças a professores e roubo de celular também são recorrentes nas instituições de ensino.

Fonte: http://www.acrenoticia.com

Drogas na escola, o que fazer?

Diversos gestores educacionais já se deparam com a situação de terem alunos, ou até mesmo funcionários, nitidamente drogados dentro da instituição de ensino


Frisa-se que, para fins deste artigo, a expressão “drogas” significa qualquer substância química que altera a percepção, consciência e emoções de um ser vivo, sejam ilícitas ou lícitas. Evidente que o uso excessivo de medicamentos e da bebida alcoólica, capazes de alterar o comportamento do individuo, mesmo sendo socialmente aceitáveis e legalmente permitidos, também devem ser considerados como “droga”, pois seus efeitos são mais expressivos e devastadores que outras substâncias consideradas ilegais.

O problema central a ser discutido é qual medida o gestor educacional pode adotar quando um aluno ou um funcionário comparece drogado na instituição de ensino, ou seja, qual o limite da atuação da escola para que não ofenda a dignidade da pessoa envolvida.

Evidente que as escolas, por vezes, se sentem despreparadas quando descobrem que seus alunos ou funcionários usam drogas e, até mesmo, temem represálias por tomar alguma atitude, porém a omissão e a negligência diante desta situação podem acarretar a perda da credibilidade e por conseqüência o agravamento do problema.

A primeira iniciativa, como medida preventiva, é proporcionar ao corpo docente uma preparação, através de cursos e treinamentos, para atuar junto aos alunos motivando-os a tomar decisões com o desenvolvimento do senso de responsabilidade e insistir para que os problemas de drogas sejam discutidos por todos, recorrendo eventualmente à orientação especializada.

Quando o problema já existe, a escola deve fornecer informações concretas aos pais, através de um contato discreto e sem preconceito, a respeito do uso de drogas e suas implicações e oferecer ajuda de acordo com o envolvimento do aluno.

Não é aconselhável a escola expulsar o aluno envolvido com drogas e nem isolá-lo, ao contrário deve procurar integrá-lo nas atividades estudantis, porém em casos extremados a medida de suspensão, ou até mesmo a expulsão, podem ser formas de garantir a integridade dos demais alunos.

Em resumo, a atuação dos educadores está na instalação de clima de confiança com os alunos e deve trabalhar em conjunto com os pais.

A polícia só deve ser chamada em casos extremos, em situação de violência contra outrem, dano ao patrimônio da escola ou situação de tráfico dentro da escola.

Quando o envolvido com o uso de entorpecentes é um funcionário da instituição de ensino e essa situação vem afetando sua atuação profissional, a primeira medida a ser adotada é auxiliar a pessoa oferecendo serviços especializados em prevenção e tratamento. É importante enfatizar que a adesão a um tratamento ou aconselhamento é uma decisão do empregado e não uma ordem do empregador, mas o empregado deve estar ciente das conseqüências administrativas as quais estará sujeito caso sua situação não melhore

Ocorre que no local de trabalho, os superiores hierárquicos têm responsabilidade sobre o bom andamento do trabalho de seus subordinados, e, se evitar tomar atitudes necessárias, está contribuindo para a manutenção de um problema que pode se agravar e prejudicar a todos. Assim, em determinadas situações extremadas faz-se necessário o afastamento do funcionário no seu local de trabalho.

Deste modo, quando existe uma resistência do funcionário em assumir e tratar seu problema, é possível discipliná-lo, através de advertências e suspensões, ou até a demiti-lo.

No caso de instituição pública, se faz necessário a abertura de procedimento administrativo investigatório para apurar a falta grave para posteriormente afastar ou exonerar o funcionário público de seu cargo.

Entretanto, a suspeita de que o funcionário está drogado deve estar baseada em evidências concretas e comprovadas, visto que o funcionário suspeito pode contestar o fato, o que pode gerar até um processo judicial litigioso.

Dessa maneira, recomenda-se que a instituição guarde e sempre documente os problemas apresentados, buscando registrar as situações objetivas observadas, pois assim, em eventual discussão judicial, estará munida de fundamentos para manter o afastamento do empregado.

Independente das medidas legais aplicáveis o importante que todas as instituições de ensino adotem medidas preventivas de combate a drogas, que tenham políticas educacionais que envolvam a família, os alunos, os professores e as demais partes do processo educacional com único intuito de orientar sobre as conseqüências do uso de drogas e as alternativas para sua erradicação.
Fonte: http://www.jornaldaeducacao.inf.br/

segunda-feira, novembro 14, 2011

Reunião com os Subsecretário da SUASE


Em reunião com o Sr. Subsecretário Dr. Ronaldo Araújo Pedron e integrantes da Diretoria do SINDSISEMG no dia 10 de novembro do ano corrente, na Cidade Administrativa,

O Sr. Ronaldo Pedron recebeu cordialmente em seu gabinete nesta quinta feira 10 de novembro de 2011, os integrantes da diretoria do SINDSISEMG, o Sr. Dr. Presidente Alexandre Paulo Canella, o Sr. Secretário Geral Keifferson Pedrosa e a Sra. Diretora de Comunicações Guadalupe Calijone , demonstrando interesse e sensibilidade nas demandas propostas pelos representantes.

Foram discutidas as pautas principais na ordem em que segue:

1 -Maior abertura para o dialogo e negociação entre a SUASE e o SINDSISEMG, como representante de classe, em prol da Administração Publica e dos Servidores do Sistema Socioeducativo ( Agente de Segurança Socioeducativo, Técnico, Professores e Administrativos), no intuito de aproximar o trabalho entre as duas entidades, estatal e sindical, facilitando assim a conquista de objetivos em comum;
2 - Quanto às demandas para o mandato Sindical da Diretoria;
3 -Solicitação de concurso para 2012 com previsão de quantitativo de vagas e elaboração do plano de carreira;
4-Da autonomia dos Diretores do SINDSISEMG para participação de reuniões inerente às atividades sindicais.

Com relação ao 1º item, foi solicitada uma maior receptividade na comunicação por parte da SUASE e do SIDSISENG para um melhor entendimento entre as duas instituições, na qual, o Sr. Subsecretário Ronaldo Pedron se mostrou muito receptivo.

Quanto ao 2º item, as demandas do mandato Sindical, o Sr. Subsecretário ficou de analisar com o jurídico para avaliar a legislação pertinente.

Do concurso no 3º item, o Ilustre Subsecretário disse já ter solicitado, mas por motivos políticos e econômicos da atual conjuntura, ainda não obteve parecer favorável, mas que, no entanto, aguarda uma possível previsão até julho de 2012, tendo uma perspectiva de 500 vagas sendo estas para Agente de Segurança Socioeducativo e para a área Técnica.

Ainda no tema do concurso o Sr. Pedron disse ter reivindicado no último concurso, sem lograr êxito, a condição de desempate para os contratados do Sistema Socioeducativo e que particularmente considera justa essa demanda.

Dentro desse contexto, o SINDSISEMG requereu a sua participação na elaboração do próximo edital para o concurso de Agente de Segurança Socioeducativo assim como a participação na elaboração da Lei Orgânica, a fim de pleitear e representar os interesses da categoria.

No 4º item, o Subsecretário esclareceu que compreende a necessidade da entidade e se mostrou solicito para intervir quando necessário na manutenção da participação da diretoria do SINDSISEMG.

Além dessas demandas que foram tratados na reunião, entregamos um requerimento com outras reinvindicações, todas basicamente de cunho vinculado a essa pauta, solicitando a manifestação do Sr. Subsecretário Ronaldo Pedron no menor prazo possível.

Nota da Diretoria:

Compreendemos que as demandas são vastas, urgentes e não se limitam as levantadas nesta pauta, no entanto, temos que organizar e fracionar, a fim de conseguirmos coordenadamente galgar os objetivos imediatistas da categoria, de forma diplomática e coesa.

Contamos com a colaboração e participação de todos na disseminação desses resultados no meio Socioeducativo conclamando à movimentação direcionada da categoria quando necessário o for.

Att.
Keifferson Pedrosa
Secretário Geral do SINDSISEMG

Nota dos Administradores do Blog dos Agentes: O SINDSISEMG não tem vinculo com este blog.

BH tem mais de 800 apreensões de menores a cada mês

A maior parte das apreensões é impulsionada pelo envolvimento com drogas, que cresceu 441% na cidade de 2005 a 2010.

Desde os primeiros passos, o menino A. via os dois irmãos traficantes exibirem, em casa, tênis de marcas, bonés importados e camisas oficiais de times de futebol. No dia em que completou 9 anos, ganhou de presente de um deles a responsabilidade de acompanhá-lo, como segurança, em um baile funk. Nas mãos do garoto, uma pistola 765, que ele mal conseguia segurar. A. não sabia, mas naquele dia estava deixando a infância para trás e entrando no pior dos mundos, o do crime. “Meus pais batiam, davam conselho. Tentavam me segurar. Mas larguei tudo, parei de estudar e entrei para a droga. A maconha e o crack, para mim, foram dinheiro e curtição”, diz hoje o jovem franzino, de 15 anos, menos de 1,5 metro de altura e 11 passagens pela polícia por tráfico, roubo, porte de arma e tentativa de homicídio na defesa de uma boca de fumo.

Uma folha corrida ainda mais farta está no prontuário do acusado de matar três pessoas e balear 12 no mês passado, na Região Noroeste de BH. Por trás do suspeito, de 17 anos, um enredo de crime e vingança relacionado ao tráfico. As histórias e origens são várias, mas o destino dele, de A. e da maioria dos 27 menores apreendidos a cada dia em BH é um só: drogas e violência. O vício e o crime cruzam a trajetória de crianças que trocam o lar pelas ruas, deixando para trás a família e a escola. Meninos e meninas amadurecem precocemente, longe dos ensinamentos da vida cidadã, e se transformam em jovens infratores. Deixam de ser Maria, José ou João e ganham uma inicial nas páginas policiais. São uma pedra no caminho das incipientes políticas públicas e uma dor de cabeça para a sociedade.
Violência doméstica, o apelo da sociedade de consumo, a atração exercida pelo dinheiro supostamente fácil do tráfico ou tendência à delinquência são alguns dos fatores por trás dos 200 menores ainda não considerados infratores abordados diariamente nas ruas da capital por serviços de assistência social. São também argumentos que ajudam a explicar o caminho dos mais de 2 mil jovens recolhidos anualmente em centros de internação e privação de liberdade do estado por crimes como tráfico, homicídio, estupro, roubo, latrocínio, lesão corporal e porte de armas. Com 18 ou 21 anos, eles ganham a liberdade e voltam ao convívio social sem perspectivas, porque, na reclusão, não aprenderam o suficiente para uma sobrevivência digna.

Ciranda sem volta

Nas ruas, crianças e adolescentes ganham intimidade com o nebuloso mundo das drogas e da violência imposta para manter o vício. Nos últimos cinco anos – de 2005 a 2010 – o número de casos envolvendo o uso e o tráfico de entorpecentes entre crianças e adolescentes teve aumento de 441% em Belo Horizonte, passando de 832 para mais de 4,5 mil ocorrências no ano passado. Atualmente, quase a metade (45,7%) dos crimes registrados no Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional de Belo Horizonte (CIA/BH) está diretamente relacionada às drogas. Os demais, na avaliação da juíza Valéria da Silva Rodrigues, titular da Vara Infracional da Infância e da Juventude de Belo Horizonte, têm a maconha, o crack, a cocaína e os solventes como pano de fundo.

Segundo a magistrada, há uma mudança no perfil dos crimes, com a migração dos menores dos crimes violentos para o tráfico nos últimos anos. “Na Vara da Infância e da Juventude, 45% dos casos são de venda e uso de drogas. Outros 10% dos crimes são contra o patrimônio, mas a maioria deles furta e rouba para transformar o produto em entorpecentes. Os homicídios e tentativas de homicídio somam 1%, mas temos consciência de que são ocorrências de disputa por drogas. Por isso, batemos na tecla de que a repressão e a punição têm de caminhar juntas com a prevenção e o tratamento, pois o município hoje é carente de locais para acolher adolescentes usuários e dependentes químicos”, afirma Valéria Rodrigues.

A análise ajuda a entender o caso de barbárie que chocou Belo Horizonte no último mês, quando um infrator de 17 anos matou três pessoas e baleou outras 12, com o apoio de dois comparsas, usando uma pistola calibre 380, nos bairros São Salvador e Glória, na Região Noroeste da capital. As investigações, que culminaram com a prisão de D.H.S.D. na semana passada, num sítio em Jaboticatubas, na Grande BH, trouxeram à tona um histórico de violência e criminalidade. O ataque de fúria teria sido motivado pelo assassinato do irmão Iago Duarte, em março, por envolvimento com traficantes. A mãe deles, Gislândia Duarte, também foi acusada de tráfico e chegou a ser presa. Em apenas dois anos, o acusado acumulou 12 passagens pela polícia.
Fonte: http://www.em.com.br

domingo, novembro 13, 2011

FUMAR CUSTA CARO!

Comete mais um crime

Igor Freitas, o Manga, principal suspeito, foi preso ainda ontem(6ªfeira)
Um jovem suspeito de cometer vários homícidios em Betim, mais uma vez, foi apontado como o autor de um assassinato, ontem, no bairro Jardim Casa Branca.

Segundo uma parente de Ricardo da Silva Coleta, de 22 anos, fuzilado com 15 tiros, enquanto lavava o carro, na porta da sua casa, Igor Henrique Freitas, de 18 anos, conhecido como Manga, teria matado o rapaz. O suspeito foi preso no fim da tarde de ontem. "Ele já matou outras pessoas em Betim e matou o Ricardo também. Um homem de família, que deixa mulher e um filho de 3 anos. A Justiça não pode deixar mais esse crime impune".

Apesar de outro parente da vítima afirmar que Ricardo tinha envolvimento com o tráfico, a Polícia Militar disse que a mulher dele nega. Mãe do adolescente Igor Junior, que também teria sido morto por Manga com um tiro na nuca, Josiane de Fátima pediu uma ação efetiva da PM. "Não imaginava que o Manga pudesse estar envolvido. Peço a Deus que seja feita justiça".


Fonte:http://www.otempo.com.br

Hábito de fumar sai caro para a saúde e para o bolso

Um estudo desenvolvido pelo consultor financeiro e escritor Raphael Cordeiro indica que todo fumante poderia ter ficado rico se poupasse o dinheiro gasto em cigarros durante a vida.

Uma pessoa que fumou três carteiras por dia dos 18 aos 60 anos, por exemplo, poderia ter acumulado R$ 1,2 milhão se, em vez de comprar cigarros, tivesse aplicado o dinheiro recebendo juros de 8% ao ano.

De acordo com o levantamento, um homem que fuma uma carteira de cigarro ao dia poderia comprar um carro de luxo, como um Porsche Cayenne, e ainda sobraria dinheiro para a mulher fazer uma cirurgia plástica. Com o valor equivalente a duas carteiras por dia seria possível fazer 67 viagens para Paris com acompanhante.

No caso dos fumantes inveterados, que consomem três carteiras por dia, as benesses seriam ainda maiores: “Ele poderia comprar um apartamento de 600 metros quadrados em Curitiba ou gastar R$ 6 mil por mês, indefinidamente, durante a aposentadoria”, exemplifica Cordeiro.
Fonte: http://www.euvouparardefumar.com/

Menor quebra vidro de consultório e é detido por populares

Por Gazeta de Itaiópolis



No dia 12 de outubro, por volta das 20h a PM de Itaiópolis foi chamada para atender uma ocorrência próxima a lanchonete Sirius, na Avenida Nereu Ramos, no Centro. Segundo informações de populares, um garoto menor de idade quebrou o vidro da porta do consultório odontológico de José Renato Gozzi. O garoto foi detido por populares, até a chegada da PM. O menor e o proprietário foram conduzidos a Delegacia da Comarca. A polícia comunicou o fato ao Conselho Tutelar e convocou a mãe do garoto, para serem tomadas as devidas providencias.

Fonte: http://www.clickriomafra.com.br

Semana na ALMG terá debate público sobre conselhos tutelares

O debate público sobre o fortalecimento de conselhos tutelares e a garantia dos direitos da criança e do adolescente é destaque das atividades da Assembleia Legislativa de Minas Gerais entre os dias 16 e 18/11/11. Também estão previstas dez audiências públicas, sendo três no interior do Estado, e uma Reunião Especial em homenagem ao Fundo Cristão para Crianças.

O debate público será na sexta-feira (18), às 9h30, no Plenário da ALMG, e, para as exposições, foram convidados a promotora de Justiça de Defesa da Infância e Juventude, Maria de Lurdes Rodrigues Santa Gema; a diretora da Faculdade de Políticas Públicas da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), Carmem Lúcia Freitas de Castro; e o presidente da Associação dos Conselheiros Tutelares de Minas Gerais, Sérgio Santos Costa. O requerimento é dos deputados Carlin Moura (PCdoB) e André Quintão (PT), da Comissão de Participação Popular.

Fonte: ALMG

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.