"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

quarta-feira, fevereiro 22, 2012

Polícia investiga de onde saiu tiro que matou adolescente no São Carlos

Tiroteio teve início após prisão de traficante Menor Cheru, diz delegado.
Policiamento na comunidade continuará reforçado por tempo indeterminado.

Do Bom Dia Rio

A polícia investiga de onde partiu o tiro que matou um adolescente de 14 anos no Morro do São Carlos, no Estácio, na Zona Norte do Rio de Janeiro, na segunda-feira (20). O garoto foi um dos quatro moradores baleados em um tiroteio que começou após a prisão do traficante Menor Cheru, apontado como chefe do tráfico do morro, que comemorava o carnaval em um bar da comunidade.

Imagens flagraram um carro da polícia pegando fogo em um dos acessos ao Morro do São Carlos, que conta com uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). O policiamento na comunidade foi reforçado na segunda-feira e permanecerá por tempo indeterminado.

A Polícia Civil realizou perícia no local. Os policiais que participaram da ação foram convocados para prestar depoimento e, de acordo com o delegado responsável pelo caso, eles podem ter as armas apreendidas.

"Um policial, um cabo da Polícia Militar, deteve [o traficante], segurou ele pela camisa. Até então não tinha troca de tiros. Ele ainda tentou se desvencilhar, outros vieram em apoio, e aí que começou a troca de tiros", explicou o delegado Oton Alves Filho, da 6ª DP (Cidade Nova).

PM abre sindicância
Segundo o comunicado da Polícia Militar e da Secretaria de Segurança, a polícia abriu sindicância para apurar o caso em que outras quatro pessoas foram baleadas, incluindo um traficante conhecido como Menor Cheru. Ele era um era um dos criminosos mais procurados do Rio, e o Disque-Denúncia oferecia R$ 2 mil de recompensa por informações que levassem ao criminoso, ainda de acordo com a PM. O traficante está mantido sob custódia, no Hospital Souza Aguiar.

Nota divulgada pela Polícia Civil informa que o delegado Oton Alves Filho, da 6ª DP (Cidade Nova), ouviu informalmente Menor Cheru no hospital. De acordo com o delegado, o traficante confirmou a versão dos policiais militares de que ele saía de um bar dentro da comunidade acompanhado de um amigo, quando foi deito por um PM. Ainda segundo o delegado, o próprio traficante teria escutado o som de um tiro e foi atingido na coxa direita. Na avaliação do próprio bandido feita ao policial, o disparo pode ter sido efetuado de algum comparsa, já que Cheru "encontrava-se detido e desarmado".

Pela manhã foram colhidas cápsulas de balas deflagradas durante o tiroteio, que serão periciadas a fim de identificar os calibre utilizados na troca de tiros.
De acordo com a nota da secretaria, "por volta das 3h30, policiais que estavam posicionados nos principais do Morro do São Carlos receberam uma denúncia" de que o traficante "participava de acessos numa festa de Carnaval numa rua da comunidade".

Ao notar a presença dos policiais, Menor Cheru tentou fugir, mas foi preso, ainda de acordo com a polícia. "Para resgatar o comparsa, bandidos em duas motos se posicionaram disparando contra os policiais", afirma a nota, acrescentando que o traficante foi baleado na perna e preso.

O secretário de Segurança Público, José Mariano Beltrame, disse que vai pedir a transferência de Cheru para um presídio federal.

O jovem de 14 anos chegou a ser levado para o Hospital da Polícia Militar, mas não resistiu, segundo a PM. A Seseg informou também que "algumas pessoas atearam material explosivo numa viatura policial".

O morro fica a cerca de 2 km do Sambódromo.

Fonte: http://g1.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.