"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

sábado, julho 14, 2012

Sem centro socioeducativo, menores desafiam a polícia

Somente nesta semana, pelo menos cinco adolescentes foram apreendidos e liberados.
DAYSE RESENDE
 
 
A polêmica em torno da ausência de um lugar apropriado para acautelar os menores infratores em Betim, na região metropolitana, desde que a cela improvisada no 2º Distrito Policial foi desativada, em maio, parece estar longe de ter um fim.

É que, conforme informações do promotor da Infância e Juventude, Raul Marcel Alves, até ontem a prefeitura municipal ainda não havia disponibilizado um imóvel ou terreno para a construção de um centro socioeducativo, que será feito pelo governo do Estado.

Em função disso, a maioria dos jovens apreendidos continua sendo liberada. Somente na primeira semana do mês, de acordo com a PM, pelo menos cinco menores foram detidos em flagrante.

Na última ocorrência, que foi registrada na madrugada de ontem, um trio, entre eles, um jovem de 16 anos, foi pego por tráfico de drogas. O crime aconteceu na região Central da cidade.
De acordo com os militares, os suspeitos, que são conhecidos pela prática de vários delitos, tentaram esconder pedras de crack ao avistarem a viatura. Após buscas pessoais, os policiais apreenderam sete pedras da droga com o grupo.

No dia 1º, um outro menor, da mesma idade, também foi apreendido por tráfico. Segundo a PM, ele foi localizado no Betim Industrial com 11 pedras de crack e R$ 90 em dinheiro.

Ainda no dia 1º, um menor de 14 anos foi apreendido depois de manter o dono de uma farmácia, a mulher dele e um funcionário em cárcere privado durante quatro horas, no bairro São Caetano. Um outro adolescente, de 17 anos, que também teria participado da ação, conseguiu fugir. Segundo a PM, a intenção da dupla era explodir um caixa eletrônico do lado de fora da drogaria, mas o plano acabou frustrado.

O menor apreendido foi reconhecido pelo proprietário de outra drogaria, que teve um caixa eletrônico explodido, em junho, no Laranjeiras.

Por causa da situação, o subcomandante Agostinho Dias Lacerda disse que militares do 33º batalhão estão "frustrados". "Falta vontade. É um jogo de empurra", lamentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.