"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

sexta-feira, fevereiro 03, 2012

Adolescente acusado de duas mortes pode ter matado casal

Suspeito de 17 anos está foragido e é considerado, pela Polícia, um psicopata.

Marcos Jorge/Da Redação




Novo Hamburgo - Um adolescente de 17 anos tem quatro mortes e duas tentativas de homicídio em sua prematura ficha criminal, em pouco mais de seis meses, garante a Polícia. Ele é o principal suspeito do duplo homicídio que tirou a vida de um casal na tarde de terça-feira na Vila Palmeira, em Novo Hamburgo. O jovem teria deixado ainda o filho das vítimas, 13 anos, em estado grave, após ser atingido por disparos de pistola calibre 380 na cabeça. “É um psicopata, perigoso e frio, que anda com uma pistola Glock 380, mas vamos atrás dele”, declarou o delegado Enizaldo Plentz.

O que motiva o menor a matar, segundo o delegado, ainda é um mistério. De acordo com Plentz, é muito difícil localizar o paradeiro, sempre incerto. “Já fomos atrás dele por várias vezes, mas ele se esconde”, salienta. Diante desta dificuldade, em todos os crimes em que é apontado por testemunhas como autor, ainda não foi ouvido para esclarecer os delitos, todos praticados à luz do sol.

Os crimes

A saga sangrenta do jovem suposto matador, segundo o delegado Enizaldo Plentz, teve início no dia 14 de maio de 2011, quando baleou no rosto a adolescente Açucena Day, 14 anos. O objetivo era matar, mas a garota se recuperou. Mas tanto ela, quanto o namorado Ederson Teles Machado, 28 anos, permaneciam jurados de morte em função de uma rixa.

Um mês depois, no dia 17 de junho, Machado foi atingido por seis disparos de arma de fogo quando dirigia um Audi prata, por volta das 17h30. Ele trafegava por um beco na Rua Beira Lago, no bairro Santo Afonso. A vítima foi socorrida até o Hospital Municipal, mas morreu dias depois.

O homicida fugiu, mas faltava concluir o serviço, eliminando a namorada de Machado que teve o rosto deformado. No dia 4 de novembro, o jovem matador reencontrou Açucena na casa de uma amiga dela na Rua da Divisa, no bairro Santo Afonso. Ao ver o matador, a vítima ajoelhou na frente dele e protegendo a cabeça clamava pela vida. A sangue frio, o adolescente disparou cinco tiros, todos na cabeça. A morte foi instantânea.

Casos
■ O jovem teria voltado a matar na Vila Palmeira, segundo a Polícia, na tarde de terça-feira. O cenário era o mesmo, a Rua da Divisa, no bairro Santo Afonso.
■ O vigilante Almiro Terres, 51, estava na porta de casa comendo melancia, quando o atirador chegou e disparou contra ele um tiro na cabeça. A vítima caiu no chão e o executor entrou pela casa e alvejou a esposa Lorena Rodrigues da Silva, 45, e baleou o filho Vitor Matheus da Silva Terres, 13.
■ Em seguida, voltou à entrada da casa e disparou mais três vezes contra a cabeça de Almiro. O vigilante e a esposa morreram na hora. Vitor foi socorrido ao Hospital Municipal, onde permanecia, até a noite de ontem, em estado grave.

Fonte: http://www.jornalnh.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.