"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

domingo, julho 08, 2012

Guardas são demitidos por telefone

Fato teria acontecido por causa de uma paralisação que a categoria fez no mês passado
DAYSE RESENDE

Quatorze homens contratados pela Guarda Municipal de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, foram demitidos, na sexta-feira (29), por telefone. O fato, denunciado por ex-funcionários, teria acontecido depois de uma paralisação, no mês passado, em que a categoria reivindicou a melhoria das condições de trabalho e salariais.

"Foi uma surpresa para todos nós, já que há cerca de dois meses a prefeitura se comprometeu a atender algumas de nossas reivinidicações. Não esperávamos que isso fosse acontecer, pelo menos, até dezembro deste ano, que é o prazo que a administração havia nos dado. Para nós, isso foi retaliação", disse o ex-guarda Elias de Souza, de 33 anos.

Quem também ficou surpreso é Édson Silva, de 42 anos. Casado e pai de uma criança, ele teme pelo futuro de sua família. "Fomos descartados como lixo. A prefeitura municipal não mostrou respeito em relação aos nossos dez anos de comprometimento com a Guarda Municipal. Não sei como será daqui para frente, pois tenho um filho e a minha esposa está grávida. Desde sexta-feira, (29) a gente já não foi mais trabalhar", disse Édson.


Acerto

Até anteontem os ex-guardas ainda não haviam recebido o acerto pelo tempo trabalhado.
Na quinta-feira (5), uma reunião foi feita entre os ex-funcionários e o secretário de administração, Luciano Novaes. Porém, nenhuma decisão foi tomada, de acordo com Elias. "Ele nos chamou para uma conversa e esclareceu quais são os nossos direitos. Mas isso a gente já sabe. O que queremos é uma explicação para o que aconteceu", ressaltou.

 
A assessoria de imprensa da prefeitura não se pronunciou sobre o caso.

---------------------------------------------------------------------------------
Categoria insatisfeita
Informações obtidas pela reportagem dão conta de que os novos guardas, nomeados pela prefeitura, estão trabalhando com calça jeans e camisa branca. O fato, segundo servidores, estaria acontecendo porque não há verba disponível para a compra de novos uniformes.
Recentemente, a categoria denunciou a precariedade no setor. De acordo com guardas, há viaturas quebradas, o fardamento é velho e rasgado e faltam equipamentos de segurança. Além disso, desde o fim do ano passado os rádios de comunicação não estão funcionando. (DR)
FOTO: JOÃO LÊUS/ARQUIVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.