"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

quinta-feira, junho 09, 2011

Civil rejeita proposta, PM e Bombeiros chegam a um acordo

Protestos de três categorias profissionais por melhores salários transformaram o já complicado trânsito do Centro de Belo Horizonte em um verdadeiro caos.

Renata Evangelista - Repórter(*)
A quarta-feira (8) em Belo Horizonte foi marcada por manifestações, protestos, impasses e caos no trânsito. Mais de 12 mil policiais civis, militares, delegados, agentes penitenciários e servidores da rede estadual de Educação decidiram fazer assembleias para cobrar aumento de salário e melhoria nas condições de trabalho.

Os policiais militares e bombeiros aceitaram a proposta oferecida pelo Governo estadual, mas o impasse entre os policiais civis e delegados continua. Eles rejeitaram a proposta de reajuste de 7% apresentada pelo Governo. Por sua vez, os professores da rede estadual decidiram entrar em greve por tempo indeterminado.

Os servidores da rede estadual, os policiais civis e alguns representantes da PM e dos bombeiros se concentraram na Praça 7 e pararam o trânsito nas principais vias do Centro da capital. Apesar do tumulto e da confusão, não houve uso de força pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar, que acompanhou a manifestação.


Impasse


Cerca de 3 mil policiais civis, de mais de 40 cidades mineiras, se reuniram na Praça da Liberdade, no Bairro Funcionários, Região Centro-Sul de BH. Eles rejeitaram a proposta de reajuste de 7% apresentada pelo Governo e exigiram a equiparação salarial entre agentes penitenciários, inspetores e peritos, e entre delegados e defensores públicos. Também participaram da assembleia aproximadamente 700 agentes penitenciários. Após recusarem a proposta, os manifestantes desceram a Avenida João Pinheiro e seguiram rumo à Praça 7, no Centro da capital.


Acordo


Já os policiais militares e bombeiros, que se concentraram no Clube dos Oficiais, no Bairro Prado, Região Oeste de BH, chegaram a um consenso e, após votação tumultuada, decidiram aprovar a proposta de reajuste de 74% ao longo de quatro anos. Mais de 8 mil integrantes da categoria participaram da assembleia.


A proposta de reajuste prevê 10% para os militares e bombeiros em outubro deste ano; 12% em outubro de 2012; 10% aplicados em outubro de 2013; 15% em julho de 2014; 12% em dezembro de 2014; e 15% em abril de 2015.


Greve


Professores da rede estadual de Educação decidiram permanecer em greve por tempo indeterminado. Cerca de 2 mil trabalhadores se reuniram no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais e voltaram a reivindicar aumento do piso salarial da categoria. Na sequência, o grupo também se deslocou para a Praça 7.
Foto:EMMANUEL Pinheiro/Policiais civis, militares, bombeiros e professores fecharam o trânsito na Praça 7


(*) Colaboraram Celso Martins, Thiago Lemos e Pedro Rotterdan

Fonte:http://www.hojeemdia.com.br/cmlink/hoje-em-dia/minas/civil-rejeita-proposta-pm-e-bombeiros-chegam-a-um-acordo-1.292099

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.