"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

sexta-feira, junho 10, 2011

Menor de 13 anos morre em tentativa de assalto, dois ficam feridos e um consegue fugir

CARATINGA – A população ficou em choque na manhã de ontem quando várias pessoas saíam para o trabalho e depararam com um menor morto por disparos de arma de fogo, caído ensanguentado na calçada do “Mercadinho dos Meninos”, na Travessa João Coutinho, no centro da cidade.
Quatro menores encapuzados e armados chegaram por volta das 6h30 no Mercadinho, quando os irmãos Aroldo Gonçalves dos Santos, 29 anos e Fernando Ribeiro dos Santos,34, chegavam na Kombi, placa GPN-8347, carregada com verduras para colocar nas bancas do estabelecimento comercial. Os menores anunciaram o assalto, fecharam as portas do mercadinho, começaram a pedir dinheiro e um deles desferiu várias coronhadas de revólver, possivelmente uma garrucha calibre 22, em Fernando. Outros três ficaram com Aroldo no caixa o ameaçando de morte caso não entregasse tudo o que queriam.
O menor A. R. B. M. C., de 13 anos entrou em luta corporal com Fernando. Para defender o irmão, Aroldo pegou uma arma de sua propriedade, uma pistola 380 e atirou contra o menor, que morreu no local. Os menores K. P. de C., 15 anos, residente no Bairro Santa Cruz e M. T. P. P.,16 , que mora no centro, também ficaram feridos e foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros Voluntários para o Pronto Atendimento Municipal. O outro menor conseguiu fugir.
Segundo o coordenador do PAM, Wolney Aguilar, M. levou um tiro no pescoço e outro na mão, e continuava em estado grave até o fechamemento desta edição. K. levou dois tiros que transpassaram o braço e recebeu alta na manhã de ontem.
O comerciante Aroldo que efetuou os disparos fugiu do flagrante, mas segundo a Polícia Militar ele se apresentará em 48 horas. Fernando saiu escoltado do PAM pela Polícia Militar, depois de ser atendido por um médico, pois levou coronhadas na cabeça.
Marinalva Soares, advogada dos comerciantes confirmou que Aroldo se apresentará na delegacia nas próximas horas e Fernando, que estava na delegacia não quis falar com a imprensa, pois estava muito abalado.

DELEGACIA

No final da tarde de ontem a reportagem policial esteve com a delegada Nayara Travassos, que está empenhada no caso e soube de detalhes dos procedimentos tomados inicialmente.
O menor alvejado no braço contou à delegada que ele e os outros três colegas usaram droga a noite inteira e quando acabou queriam dinheiro para comprar mais. “Ele me disse que usaram drogas e que ficaram noiados, então saíram para conseguir dinheiro e acharam o Mercadinho abrindo, e resolveram entrar”, disse Nayara.
O outro menor que ainda está no hospital não foi ouvido pois está inconsciente e de acordo com a delegada está escoltado pela Polícia Militar e aguarda uma vaga na UTI, devido ao seu grave estado.
Foi realizada a apreensão em flagrante do menor que foi ouvido, e ele foi encaminhado ao Ministério Público que provavelmente pedirá o acautelamento. O menor que está internado também já foi autuado e quando tiver alta, será conduzido ao MP.

DESESPERO

No local do assalto a reportagem do DIÁRIO DE CARATINGA, conseguiu falar com duas das mães dos menores.
Em estado de choque e chorando muito, Jaira Braz Castro, foi amparada por populares ao ver que seu filho Artur estava morto estirado na calçada. Ela disse que não sabia da intenção do filho em praticar o crime. “Ele disse que dormiria na casa do K.” e confessou que o filho era usuário de maconha.
De acordo com a polícia, todos os menores envolvidos no assalto têm antecedentes e são reincidentes em crimes de furtos e assaltos.

POLÍCIA
As polícias Militar e Civil estiveram o tempo todo acompanhando o caso. De acordo com o tenente Gomes que chegou ao Mercadinho pouco tempo depois do assalto, o caso foi uma fatalidade. Já no Pronto Atendimento escoltando os menores feridos, o policial disse que estava sendo feito trabalho de rastreamento para localizar o outro menor que fugiu.
Gomes disse que o crime aconteceu pelo fato da vítima ter tentado ajudar seu irmão e ressaltou que essa atitude não é comum em assaltos. “Reagir é muito perigoso, não aconselhamos isso, pois acabam acontecendo coisas piores que o roubo”, disse.

MENORES INFRATORES

Praticamente todos os dias a Polícia Militar apreende menores que praticam crimes na cidade. Certos da impunidade, ele são liberados horas depois de cometerem qualquer tipo de infração e voltam para o mundo do crime. O capitão Luiz Marinho e a delegada Nayara Travassos já lutaram várias vezes para que a cidade tenha um Centro de Internação para esses menores, já que perante a justiça eles podem ficar acautelados por apenas cinco dias, por não existir esse local próprio.
O comandante da 22ª Companhia de Polícia Militar, major Wanderson Santiago acompanhou o caso de perto e disse que a situação é muito complicada, já que o menor infrator não pode permanecer no presídio local e o Centro de Internação mais próximo fica em Governador Valadares, sendo difícil conseguir uma vaga. “O menor depois de cometer alguma infração, volta às ruas e tem a sensação de impunidade, embora a polícia faça o seu trabalho; eles precisam de um tratamento, de ficarem apreendidos”, disse o major.
Ainda de acordo com oficial, trabalhos sociais são realizados para tentar minimizar a situação. O projeto Olho Vivo, em que câmeras de segurança estão sendo instaladas nas ruas da cidade para que os infratores saiam do anonimato, segundo o major, também é uma forma de prevenir e identificar criminosos reincidentes.
O juiz José Venâncio de Miranda Neto foi procurado na tarde de ontem para dizer o que será feito com os menores envolvidos no assalto, porém estava em audiência e não falou com o DIÁRIO DE CARATINGA.
Fonte:http://www.portaldiario.info

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.