"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

quarta-feira, junho 15, 2011

CNJ discute parcerias contra a exploração sexual de crianças e adolescentes

Os juízes auxiliares do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Reinaldo Cintra e Daniel Issler, participaram nesta terça-feira (4/6) do Encontro Brasil – Canadá: Estratégias para o Enfrentamento da Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes facilitadas pelas Tecnologias de Informação e Comunicação (Tics). O evento foi promovido pela Parceria para a Proteção da Criança e Adolescente (CPP, sigla em inglês) – uma entidade canadense que tem como objetivo reduzir a exploração sexual infantil através da internet. Reinaldo Cintra participou da abertura do evento, que aconteceu em Brasília. O magistrado destacou a dificuldade que o Poder Público atualmente enfrenta para acompanhar os avanços tecnológicos e assim combater os crimes, principalmente contra crianças e adolescentes, cometidos na rede. Segundo ele, é necessário criar condições para que o Estado possa combater com mais eficiência o mau uso da tecnologia.

Cintra também destacou a importância de o Poder Judiciário não apenas para discutir esse tema, mas principalmente para ser parceiro na luta contra o abuso sexual infantil. De acordo com ele, o combate ao mau uso da internet, por exemplo, envolve uma série de órgãos, dentre os quais a Polícia, o Ministério Público e a Justiça – esta última a real competente para determinar a quebra de sigilos ou mesmo a retirada de sites inadequados do ar. “O Conselho Nacional de Justiça é parceira na luta pela proteção da criança e do adolescente”, afirmou o juiz auxiliar.

Além do CNJ, participaram do encontro representantes do Ministério da Justiça (MJ), do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), da Frente Parlamentar dos Direitos da Criança e do Adolescente, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), da Polícia Federal (PF) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), assim como autoridades canadenses.

Vera Soares, representante do MCT, destacou a complexidade que envolve o combate à exploração sexual por meio das tecnologias. “Mas devemos colaborar. Temos bastante a aprender com essa temática”, afirmou. O representante do MJ, Paulo de Tarso Teixeira, por sua vez, afirmou que a erradicação do abuso sexual de crianças e adolescentes é uma prioridade do atual governo.

A diretora da CPP e vice-diretora do Instituto Internacional para os Direitos e Desenvolvimentos da Criança e do Adolescente, Suzanne Willians, afirmou que, com o avanço das tecnologias, criou-se um novo espaço público, que deve ser mantido seguro, especialmente para as crianças e adolescentes. “Esse é o foco real das parcerias da CPP”, disse ela, destacando a importância do envolvimento do Brasil neste trabalho. Segundo ela, o país encontra-se à frente no combate ao abuso sexual de crianças e jovens e, por essa razão, pode liderar movimento nesse sentido na América Latina.

O objetivo da CPP, ao promover o encontro de autoridades canadenses e brasileiras, é unir os dois países no combate à violência sexual infanto juvenil facilitada pelo uso de tecnologias como internet e celular. A intenção é compartilhar experiências, fortalecer parcerias e formas de cooperação em relação a estratégias e técnicas para ajudar os países a proteger crianças e adolescentes de riscos como a exploração sexual online.


Giselle Souza
Agência CNJ de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.