"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

terça-feira, dezembro 13, 2011

Menor é esfaqueada e estuprada até a morte

Perita afirmou que jamais havia presenciado um crime tão violento em sua carreira

LISLEY ALVARENGA
cidades@otempobetim.com.br

Mais uma mulher foi brutalmente assassinada em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, nesse fim de semana. O último crime ocorreu por volta das 4h de anteontem, no bairro Jardim Alterosas. Uma garota, de apenas 16 anos, além de ter a traqueia (orgão do sistema respiratório) separada por ter levado oito facadas profundas na região do pescoço e de ser asfixiada, a vítima ainda foi espancada e torturada antes de morrer.

Uma perita afirmou que, em todos os anos que trabalha na profissão, nunca presenciou um crime tão violento. "A garota lutou muito. Estava com o rosto e o pescoço cortados, e a causa da morte foi asfixia. A traqueia dela foi separada. Ela sofreu escoriações no rosto, provavelmente levou alguns socos. O laudo indicou que o útero estava fortemente machucado e o externo (osso) também foi quebrado", afirmou.

Ela contou ainda que o agressor deixou uma camisinha usada no local. "Encaminhamos o preservativo para o Instituto Criminalista para fazer o DNA. As unhas da menina, apesar de serem curtas, tinha pedaços de pele que também foram encaminhados para fazer o exame".

A perita relatou também que os familiares disseram que a menor era usuária de crack. "Segundo eles, ela havia chegado em casa de madrugada, mas alguém a chamou para sair por volta das 3h30. O corpo foi encontrado em uma casa em construção, às 15h, já sem vida", finalizou.

Mais violência
Por volta das 14h30 de ontem, Antônio Pereira do Amaral, de 22 anos, foi baleado com sete tiros em uma rua do bairro Itacolomi. A vítima foi levada em estado grave ao Hospital Regional, mas, segundo a Secretaria da Saúde, o paciente não teve perda de consciência e está estável.

Já na manhã de sábado (10), um crime brutal, realizado em plena luz do dia, chocou moradores do bairro Jardim Teresópolis. Uma mulher, ainda não identificada, foi executada com 25 tiros. "A maioria dos tiros atingiu a cabeça dela. A arma utilizada foi uma pistola calibre 380", contou um militar.

Delegacia
Segundo o delegado Kleyverson Rezende, da Homicídios, ainda não há suspeita de quem teria cometido o crime. "Vamos também aguardar o laudo da necrópsia para saber se ela realmente foi estuprada", explicou.

Cena do crime


Além de uma calcinha, uma calça jeans e uma blusa rasgada, a perícia encontrou também na casa em construção, no bairro Jardim Alterosas, uma nota de R$ 5 e uma camisinha que provavelmente foi usada pelo autor do crime no momento em que ele violentava a garota.

Fonte: http://www.otempo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.