"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

domingo, março 25, 2012

Drogas: a tragédia das crianças capturadas pelo crack

No Ceará não há hospital destinado ao tratamento de crianças usuárias de drogas.

O problema do crack entre crianças e adolescentes tem sido tema de reportagens especiais do O POVO nos últimos dias. Vem-se tornando rotina o assassinato de crianças por traficantes devido a “dívidas de drogas”. O envolvimento dessa faixa etária numa atividade criminosa como essa diz bem da gravidade e complexidade de um problema que está corroendo a sociedade.


Claro, o mal do crack não se circunscreve ao Brasil, e está disseminado em todo o mundo – inclusive nas sociedades abastadas. O problema é que em países jovens como o nosso ter o principal capital (infância e juventude) malbaratado de maneira tão trágica significa não apenas o comprometimento de uma faixa específica da população, mas do futuro da Nação.

Foi o reconhecimento desse perigo concreto que levou a presidente Dilma Rousseff a lançar, no fim de 2011, o programa Crack, é possível vencer, destinando-lhe R$ 4 bilhões para serem investidos no incremento das alternativas de tratamento para usuários, em ações de prevenção e no enfrentamento do tráfico.


Em termos concretos isso significará – segundo o Governo federal – que estados e municípios disporão de verbas para instalar 2.462 leitos em enfermarias especializadas dos hospitais do SUS. Além disso, o pleno é criar 308 Consultórios de Rua próximos dos locais de maior concentração de usuários de crack. Haverá, ainda, 175 Centros de Atenção Psicossocial para Álcool e Drogas programados para funcionar 24 horas por dia com capacidade para o tratamento de 400 pessoas por dia, cada um. A meta é realizar tudo isso até 2014. Contudo, ainda se está tateando nessa área, por não haver consenso entre especialistas sobre a melhor forma de atacar o problema. Internamento compulsório ou não?

Reconhece-se que as atenções principais devem ser voltadas para as crianças. Sabe-se, porém, que no Ceará não há nenhum hospital destinado ao tratamento de crianças usuárias de drogas. Também não existe nenhuma “comunidade terapêutica” que acolha meninos e meninas com menos de 12 anos, para o desespero de suas famílias.

Ou seja, está tudo ainda por fazer e o tempo urge. Cada dia perdido são mais crianças capturadas pelos tentáculos do crack.

Fonte: http://www.opovo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.