"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

sábado, março 03, 2012

Preso por vender droga em escola

Policiais flagram suspeito com cocaína e arma

EVANDRO TELES
falesuper@supernoticia.com.br

Policiais da Delegacia Regional de Betim realizaram, anteontem, a prisão do guarda patrimonial Sandro Rogério Damasceno Ribeiro, por suspeita de tráfico de drogas em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a polícia, ele vendia os entorpecentes no interior da Escola Estadual Maria José Campos, situada na rua Maracá, bairro Sagrado Coração de Jesus, na região Norte da cidade.

De acordo com o inspetor geral regional, Célio Augusto, a investigação começou após uma denúncia anônima. "Sandro se aproveitava de seu cargo municipal para efetuar a venda de droga na unidade de ensino para crianças e adolescentes. Os investigadores descobriram que o comércio era feito através do código ‘sacola’. Por exemplo, se a pessoa quisesse comprar 30 g de droga, ela perguntava ao Sandro se ele tinha ‘30 sacolas’", diz.

Os policiais prenderam Sandro no bairro Ingá. Com ele, foram encontrados 200 g de cocaína, uma pistola Beretta de calibre 634, com 14 munições, e uma balança de precisão.

Segundo o inspetor, Ribeiro tinha fácil acesso à unidade de ensino para comercializar droga. "Como usava uniforme, ele tinha trânsito livre na escola, apesar de, como guarda, trabalhar no local apenas no período noturno. O suspeito também atendia aos usuários como se fosse um disque-droga".

A diretora da escola estadual, Márcia Aparecida Ferreira, nega que o suspeito tinha o hábito de frequentar a escola durante o período de aula. "Ele está subordinado à Secretaria Municipal de Administração e trabalha na escola como guarda das 22h às 6h. As aulas acontecem das 7h às 17h", disse.

Processo por homicídio


O suspeito de vender droga na Escola Estadual Maria José Campos responde a três processos na Justiça.
Segundo informações repassadas pela Delegacia Regional de Betim, Sandro Rogério Damasceno Ribeiro responde pelos crimes de lesão corporal (artigo 129), ocorrido em 2005; homicídio (artigo 121), em 2006, e porte ilegal de arma (artigo 14), em 2009.
As investigações tiveram a participação do delegado regional de Betim, Wagner Silva Sales, do inspetor geral Célio Augusto e dos investigadores Marcelo Faria, Carlos Nery, Leandro Noce e Leandro Alves.
Até o fechamento desta edição, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Betim não havia se posicionado sobre o caso nem respondido ao jornal se é permitido à Guarda Patrimonial da cidade o uso de armas.

Fonte: http://www.otempo.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.