"Agentes de Segurança Socioeducativo ajudem ao SINDSISEMG a melhorar as condições do Sistema Socioeducativo, filiem-se, acessem e participem dessa conquista.

quarta-feira, outubro 12, 2011

Pesquisa alerta para aumento da população de crianças usuárias de drogas


Número de meninos e meninas drogados nas ruas de Maceió dobrou desde a última década
Estudos comparativos realizados pelo Núcleo da Criança e do Adolescente da Ufal (NTCA) revelaram aumento de mais de 100% na população de usuários de drogas nas ruas da capital. Os dados relativos às últimas pesquisas realizadas entre o final da década de 90 e início do novo século serão atualizados a partir do próximo mês de outubro, entretanto, a coordenadora do órgão, Cláudia Malta, já estima um crescimento no número de crianças e adolescentes consumidores de drogas, vivendo nas ruas da cidade.
Claudia Lins - Repórter

“A população de usuários de substâncias psicoativas sofreu um aumento significativo desde nosso último levantamento, em 2002”, revelou a coordenadora do NTCA, atualmente trabalhando na reconstituição histórica do sistema de proteção à infância e adolescência de risco na capital alagoana desde 1988, conteúdo para sua tese de mestrado.


Para a pesquisadora, o número de meninos e meninas de rua usuários de drogas, que dobrou em três anos, poderá provavelmente ter triplicado desde a última pesquisa, há dois anos. “Até o momento nenhuma iniciativa adotada por governos e organizações representou a solução ou enfrentamento real ao problema”, criticou.


A última pesquisa divulgada pelo NTCA, no final de 2004, em parceria com o Cedeca – estudo encomendado pela Secretaria Especializada dos Direitos Humanos –, revelou que a maioria dos jovens em regime de medida sócio-educativa, foi usuária de algum tipo de droga.


O relatório: ‘Adolescentes de atos infracionais em Alagoas: o atendimento em conflito com a Lei’, listou as drogas consumidas por adolescentes infratores em Maceió. Entre as substâncias mais consumidas estão a maconha, a cocaína, o crack, os inalantes, os injetáveis, o álcool e os comprimidos.


Ainda segundo a pesquisa, 41,92% dos adolescentes usuários de drogas cumprindo medidas sócio-educativas estavam sob efeito de drogas quando cometeram o ato infracional.



Arquivo morto



Outra realidade preocupante evidenciada pela mesma pesquisa foi o número de jovens e adolescentes assassinados enquanto cumpriam medidas sócio-educativas, especialmente com sentenças relativas a atos de furto, lesão corporal e porte ilegal de arma.


O número de processos arquivados referentes a adolescentes assassinados na capital, entre os anos de 2002 e 2003, chamou atenção dos pesquisadores. “Muitos destes adolescentes estavam sob a tutela do Estado, o que revela a ausência de um sistema de garantia de direitos”, reflete Cláudia Malta.


A análise feita por pesquisadores do NTCA e Cedeca em 50 processos arquivados, onde as vítimas eram adolescentes infratores, comprovou que apenas três jovens haviam sido mortos durante rebeliões. “O restante foi assassinado, a maioria por tiros, evidenciando um modelo de sociedade que resolve os conflitos pela via do extermínio, do aniquilamento”, denuncia o relatório.


Na visão da pesquisadora, tais dados conferem um futuro desanimador.“Para esses meninos em situação de rua, a tendência é desaparecerem, da mesma maneira que apareceram. Sem documentos, como se nunca tivessem existido”, lamenta.
Foto: Alagoas24horas

Fonte: http://www.alagoas24horas.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é importante para nosso aperfeiçoamento e avaliação das demandas necessárias dos Agentes de Segurança Socioeducativos, contamos com a educação, o bom senso a o união de todos na construção de um sistema melhor e verdadeiramente eficiente.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

LEI DO PORTE DE ARMA PARA AGENTE

Vamos participar desta campanha para que nossa categoria tenha o porte de arma estabelecido em lei, não perca tempo.

Clik na imagem para participar

Os Agentes precisam dê seu voto

Os Agentes precisam dê seu voto
Participe da Petição Pública, clik na imagem acima.